CS:GO

CS:GO: Furia anuncia novo projeto academy no Brasil

No passado jogadores como KSCERATO e ableJ foram revelados desta maneira
@foxer_jj
Jairo Junior
escreve para o Versus.
Foto: HLTV/Reprodução
Foto: HLTV/Reprodução

A FURIA Esports anunciou a volta do seu projeto academy no Counter-Strike: Global Offensive. No passado, estrelas como Kaike "KSCERATO" Cerato e Rinaldo "ableJ" Moda foram revelados desta maneira e foram promovidos para a equipe dos Estados Unidos.

Leia mais:


Chamado de FURIA Inagame, a equipe já conta com uma escalação completa e um treinador. Os jogadores Marcelo "pleets" Leite, Rodrigo "proSHOW" Guluzian e Gabriel "skN" Lijenko foram selecionados em uma peneira feita pelo próprio clube. Já Olavo "heat" Marcelo, Vinicius "VN" Stradiotto e Leonardo "msr" Caixeta (treinador) foram escolhidos por fora.

O CEO da FURIA Jaime Pádua comentou sobre a continuidade da academy da organização. "O objetivo do projeto da FURIA Academy é ter uma forte equipe também em solo nacional e dar oportunidades para jogadores se inserirem no cenário competitivo da modalidade".

Já o treinador do novo time contou mais sobre o que espera para o futuro da line-up. "Minha expectativa com a nova line da FURIA Academy é a melhor possível e tenho certeza que com trabalho, dedicação e apoio da organização poderemos galgar nosso espaço entre as melhores equipes do país. Com minha experiência, espero agregar valores no crescimento competitivo da equipe juntamente com a formação dos atletas".

O primeiro desafio da FURIA Inagame será a Liga Aberta Gamers Club. O início será já na semana que vem.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
CS:GOFuria
Mais notícias
CS:GO: FaZe Clan é convidada para disputar a IEM Beijing 2019
CS:GO

CS:GO: FaZe Clan é convidada para disputar a IEM Beijing 2019

Campeonato já conta com cinco equipes confirmadas
Helena Nogueira
CS:GO: Valve discorda de torneios que pedem exclusividade das equipes
CS:GO

CS:GO: Valve discorda de torneios que pedem exclusividade das equipes

A empresa também falou sobre os direitos de transmissão do Major
Helena Nogueira
Jogadoras denunciam machismo e transfobia no GirlGamer Festival; BBL responde
CS:GO

Jogadoras denunciam machismo e transfobia no GirlGamer Festival; BBL responde

Regras abusivas impediram a participação de mulheres trans e foi exigido uso do PlaysTV
Lucas Hagui