CS:GO

CS:GO: FACEIT entra no Brasil e planeja levar equipes para finais da ECS no futuro

Plataforma fez estreia de novas ligas no país
@foxer_jj
Jairo Junior
escreve para o Versus.
Imagem: darkvisje/Reprodução
Imagem: darkvisje/Reprodução

Sucesso absoluto na Europa e América do Norte - os dois maiores cenários de Counter-Strike: Global Offensive do mundo -, a FACEIT fez a estreia de Ligas Profissionais de jogadores no Brasil na última quarta-feira (17).

Em entrevista exclusiva ao Versus, Charles "pbf1" Teles, que comanda as operações da Latam Pro League (LPL), revelou que a plataforma abrange toda a América do Sul, parte da Central e já almeja objetivos ambiciosos em um futuro próximo - como levar times da região para a ECS.

Leia mais:

Segundo pbf1, o projeto tem a mesma aplicação para todos os níveis de habilidade, buscando um mesmo ideal: a evolução dos jogadores.

"Estamos montando um ambiente focado 100% no competitivo do jogo. Queremos que os melhores da América Latina joguem no mais alto nível, assim como pretendemos formar novos talentos que vêm de baixo mas que, com seu esforço, conseguem conquistar mais. A Latam Pro League será uma verdadeira vitrine de pro players, assim como acontece em outras regiões."

Para que isso aconteça, pbf prevê que até mesmo as regras mais básicas devem ser cumpridas à risca: "A plataforma quer pessoas com fome de vencer e vontade de jogar sério. Não aceitaremos quem entra para jogar de qualquer jeito e sem se comunicar. O uso de Team Speak ou Discord [aplicativos de chat por voz] é obrigatório. Obviamente, trolls, jogadores ausentes e outros não serão tolerados."

O empresário confirmou, ainda, que as palavras usadas pelos jogadores estão sendo monitoradas. Portanto, toxicidade e assédio não serão tolerados: "Quanto trabalhei nas Ligas da ESEA, no Salão do Corta, não acreditei na quantidade de racismo que ainda há nas pessoas. Preciso nem dizer que pessoas racistas, que assediam mulheres, enfim, não têm vez conosco."

"Já temos servidores espalhados pelo Brasil, Argentina e Estados Unidos, tudo para oferecer o menor ping possível a cada jogador", diz pbf. "Uma equipe inteira de suporte também já se encontra online 24 horas por dia para ouvir tudo que os usuários têm a dizer. Desde reclamações até críticas construtivas. Nossa proximidade com a comunidade é o nosso diferencial."

Ropz do Mousesports é um dos casos de sucesso mais recente das Ligas Profissionais da FACEIT. O jogador foi descoberto pela equipe europeia jogando na plataforma. Foto: Faceit/Reprodução
Ropz do Mousesports é um dos casos de sucesso mais recente das Ligas Profissionais da FACEIT. O jogador foi descoberto pela equipe europeia jogando na plataforma. Foto: Faceit/Reprodução

Atualmente, as ligas latinas da FACEIT são divididas em três divisões. A Divisão 2 reúne jogadores do nível 1 ao 7 em uma espécie de matchmaking. Neste, o sistema seleciona os dois melhores usuários e os torna capitães de time, sendo que poderão escolher os membros que jogarão ao seu lado.

A Divisão 1 funciona da mesma forma, mas vai do nível 8 ao 10. A partir do oitavo, inclusive, os jogadores já podem se classificar para o ranking profissional, em que jogam com os melhores do continente. Para isto, porém, é preciso ser o melhor de seu nível naquele mês.

Finalmente, a LPL é onde todos querem estar: a nata do cenário sul-americano, em que estão apenas pro players convidados ou que conseguiram subir. Vale ressaltar, porém, que chegar lá não é garantia de nada, visto que balanceamentos serão realizados mensalmente e jogadores abaixo do nível da divisão serão redirecionados a ligas menores.

Outro ponto interessante é que os melhores sempre faturam prêmios em dinheiro. Inicialmente, serão US$ 550 semanalmente como premiação, o que corresponde a mais de R$ 2 mil na atual cotação do Dólar. Além disso, os usuários também acumulam "FACEIT Points", que podem ser trocados por periféricos, hardwares e mais.

As divisões de Brasil e Argentina da LPL têm como premiação 2,5 milhões FACEIT Points, o correspondente a R$ 26 mil.

As novas ligas lançadas para os países da América do Sul e Central.
As novas ligas lançadas para os países da América do Sul e Central.

Segundo pbf1, a inclusão de um cenário feminino está em pauta. Jogadoras de algumas das melhores equipes do Brasil como OpTic, Team oNe Red, Santos e Bar Sem Lona já foram convidadas para a Liga Profissional. Outras que também já estiveram nos maiores times do país também foram integradas.

"O crescimento do cenário feminino é nítido, seria impossível deixá-las de fora da LPL. Agora que já estão integradas entre os melhores, só depende delas se manter por lá, assim como todos os outros. Mas pelo que eu tenho visto, isso realmente não será um problema."

Cerca de 12 horas após o lançamento do projeto, pbf revelou que já haviam mais de 1400 pessoas cadastradas nas ligas. Mesmo no início do projeto, o empresário afirmou que mira cada vez mais alto em objetivos futuros.

"Projetos menores estão em nossos planos, como torneios de 1 vs 1 e trazer casters profissionais para narrar jogos da LPL, além de ações maiores, como uma Liga Profissional de equipes. Em parceria com a FACEIT internacional, também pretendemos levar times para fora do país, para disputar campeonatos como a ECS."

Se você ficou curioso para saber ainda mais sobre a plataforma, pode checar mais informações no site oficial. A mensalidade para novos usuários tem o valor de R$20, e o custo do primeiro mês pode ser reduzido pela metade ao utilizar o código "LPL50". Usuários na Liga Profissional não pagam.



Jairo "Foxer" Junior é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @Foxer_JJ.

Tags Relacionadas
CS:GOFPS
Mais notícias
CS:GO: Caike irá jogar nos EUA pela equipe New England Whalers
CS:GO

CS:GO: Caike irá jogar nos EUA pela equipe New England Whalers

Jogador teve passagem por G3X, Team One, Virtue e outras grandes organizações
Jairo Junior
CS:GO: Com apenas 17 anos, Lucaozy é o novo jogador da DETONA Gaming
CS:GO

CS:GO: Com apenas 17 anos, Lucaozy é o novo jogador da DETONA Gaming

Jogador ocupará a vaga de Hardzao
Jairo Junior
CS:GO: INTZ perde para Lazarus e é eliminada do pré-Relegation da ESL Pro League
CS:GO

CS:GO: INTZ perde para Lazarus e é eliminada do pré-Relegation da ESL Pro League

Os brasileiros ainda terão mais uma chance no Relegation
Jairo Junior