CS:GO

CS:GO: Coach da compLexity se desculpa por interferência em jogo contra MIBR

Treinador falou com seus jogadores em momento proibido pelas regras
Foto: HLTV/Reprodução
Foto: HLTV/Reprodução

O treinador da CompLexity Gaming de Counter-Strike: Global Offensive Matt "Warden" Dickens se desculpou publicamente após infringir as regras da ECS durante umas das partidas entre sua equipe e a MIBR, válida pela competição. O coach falou com um dos jogadores do time norte-americano no meio de uma rodada e toda a ação foi filmada pelas câmeras do evento. O ato é expressamente proibido no livro de regras do torneio.

Leia mais:


Na ocasião, Ricardo "Rickeh" Mulholland estava cuidando da região do meio e não tinha avistado Joao "felps" Vasconcellos na sua tela. Warden prontamente apontou onde estava o brasileiro, para que o australiano pudesse efetuar o disparo e o abate. O lance é ilegal visto que a comunicação entre treinador e jogador é limitada somente ao aquecimento, pausas táticas e mudança de lados. Durante uma rodada, não é permitido qualquer tipo de interferência entre as partes.

O fato aconteceu na Mirage, que era o terceiro e decisivo mapa da melhor de três. O placar marcava 8 a 3 para o Brasil, que mostrava superioridade na partida e também naquele round especificamente, já que contava com vantagem numérica. Mais tarde, a compLexity conseguiu a virada e eliminou a Made in Brazil do campeonato.

A personalidade DonHaci foi um dos que notou o ocorrido e expôs tudo no Twitter, logo gerando uma discussão entre os usuários. Veja o momento em que tudo aconteceu:

Também via Twitter, o treinador da MIBR Wilton "zews" Prado lamentou o fato: "Gostaria que você fosse nosso árbitro DonHaci, porque alguém não fez o seu trabalho. Isso não foi legal Warden".

Outros profissionais que também disputaram a ECS Season 7 se posicionaram e denunciaram a má postura dos árbitros no torneio. O treinador da NRG Chet "ImAPet" Singh e o capitão da North Valdemar "valde" Bjørn afirmaram que os juízes não saíam do celular, mesmo durante os jogos.

"Provavelmente isso aconteceu porque os árbitros estavam no telefone", falou ImAPet.

"Nosso árbitro estava constantemente no celular durante os nossos jogos também. Ele esqueceu de desmutar nosso treinador em quase todas as pausas. Isso foi muito irritante e pouco profissional", concordou valde.

Após a repercussão do caso, Warden se desculpou publicamente e explicou o ocorrido:

"Foi uma reação automática e um grande erro. Já pedi desculpas ao zews e aos jogadores da MIBR. O que aconteceu foi que o time havia gritado várias vezes com Ricky que ele tinha visto um terrorista - pelo radar, eu presumo. Depois de olhar para a tela dele e identificar o terrorista, eu imediatamente reagi instintivamente. Isto nunca ocorreu em na minha carreira antes. Estou me sentindo horrível e lamento as minhas ações, mas infelizmente tudo o que posso fazer neste momento é admitir o meu erro e seguir em frente."

Durante o torneio, a compLexity e o coach não foram punidos de nenhuma forma. A princípio, ele foi apenas advertido verbalmente. Quanto à ECS, não houve nenhum pronunciamento ao público.


 

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Jairo "Foxer" Junior é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @Foxer_JJ.

Tags Relacionadas
CS:GOECSMIBR