CS:GO

CS:GO ajuda narradora a enfrentar depressão e tentativa de suicídio: "Se não fosse o game eu não estaria mais aqui"

Conheça a história de Poulie, narradora da Liga Feminina
@helenavnogueira
Escrito por
Helena Nogueira
Foto: Felipe Guerra/ Reprodução
Foto: Felipe Guerra/ Reprodução

Quem joga já ouviu ao menos uma vez o discurso de que games podem tirar vidas - o que não é dito, entretanto, é que às vezes eles podem salvar uma.

Assim foi com Paula “Poulie” Monteiro, narradora da Liga Feminina de Counter Strike: Global Offensive da GamersClub. A jogadora contou com exclusividade ao Versus como o CS a ajudou a superar o momento mais difícil de sua vida.

Leia mais sobre CS:GO:

Nascida em Guarulhos, Poulie tem 22 anos, é streamer, ex-pro player de CS:GO, narradora e mãe. Ela iniciou sua carreira há quatro anos, em 2014, e desde então tornou-se um nome conhecido no cenário feminino do jogo de tiro.

Como jogadora profissional, ela já passou por time como 2Kill Gaming, VTi Gaming, São Paulo eSports e atualmente é jogadora de PUBG da Brasil Gaming House eSports. No entanto, ela encontrou dificuldades em se manter financeiramente nessa carreira, decidindo assim perseguir outro sonho: a narração.

"Eu acabei parando [de jogar profissionalmente] porque tudo é muito difícil e a comunidade é muito tóxica", conta Paula. "Eu sempre tive vontade de ajudar o cenário feminino de CS:GO. Alguns anos atrás, quase não tínhamos transmissão e muito menos narração nas ligas femininas. Isso me motivou a pegar firme em 2018 e me tornar caster. Fui atrás do meu sonho, conversei com o Bernardo 'BiDa' Moura , o Ricardo 'qeP' Fugi e o Pablo 'xrm' Oliveira. Eles me ajudaram muito e por isso estou onde estou hoje.”

Paula deu início à nova profissão em janeiro e já é narradora oficial da Liga Feminina da GamersClub. Além disso, ela narrou as duas edições do Corujona, que o Versus acompanhou no dia 26 de junho. No evento, ela contou seus futuros projetos: "Estou negociando para narrar campeonatos de PUBG femininos e trazer mais conteúdo exclusivo para meu canal da Twitch. Tenho muita vontade de crescer, quero narrar Liga Pro, liga mista... Vamos ver o que vai dar ainda (risos)!”

“Hoje, a minha renda vem principalmente das streams, então isso virou um trabalho para mim. Comecei a me dedicar recentemente ao YouTube. Meu canal é novo ainda, tem poucos vídeos, mas tem dado certo”, explica.

Além de ser profissão, os jogos abriram muitas portas para a vida pessoal de Poulie. Foi por meio deles que ela fez amizades marcantes - e até mesmo estabeleceu laços para o resto da vida.

Ela conta como conheceu seu marido, William, em um clã de Combat Arms: “A gente era do mesmo clã, chamado 'Play Hard'. Começamos a conversar, nos tornamos amigos... E depois descobrimos uma paixão. E quem diria, nos conhecemos online anos atrás e estamos juntos até hoje!”

"As minhas forças vieram especialmente pelas amizades que fiz por meio do CS", explica Poulie. Foto: Felipe Guerra/ Reprodução
"As minhas forças vieram especialmente pelas amizades que fiz por meio do CS", explica Poulie. Foto: Felipe Guerra/ Reprodução

Entre rounds ganhos e perdidos, Paula relata como os eSports a salvaram no momento mais difícil de sua trajetória.

“Eu tenho depressão", desabafa a narradora. "Em 2015, minha mãe veio a falecer e tentei suicídio alguns meses depois. Fiquei em coma no hospital por quatro dias. Eu sempre gostei muito de jogos, mas naquela época vi o CS:GO e os jogos como uma forma de escapar, como uma forma de superar todos os meus problemas."

"Foi um tempo em que foquei nas streams e partidas, e isso foi a melhor forma de esquecer o que tinha acontecido. Isso tudo foi força para mim para que eu pudesse continuar em frente. Se não fosse o CS:GO naquele momento, acho que eu não estaria mais aqui."

Ela reclama que, por anos, lidou com assédio e ofensas online. Mesmo com as dificuldades encontradas nas partidas, Poulie explica como conseguiu superar a depressão e tentativa de suicídio por meio do jogo: “Eu acho que a força que eu consegui naquele tempo foi especialmente por causa das amizades que fiz no CS. Essas pessoas me motivaram a não cair diante da depressão e da comunidade tóxica. Os amigos foram maiores que tudo isso. Foi por meio do jogo que conheci a Fernanda 'Nanda' Piva, que atualmente é minha dupla como comentarista, e também o BiDa, o qeP, e os meninos da SK - o FalleN e o Fer.”

Gabriel "FalleN" Toledo, da SK Gaming, é amigo de Paula e seu marido. Quando os dois tornaram-se noivos, o pro player parabenizou o casal por meio de um vídeo. Confira abaixo:

Este não foi o único contato público entre a família de Poulie e o Verdadeiro. Ela, o marido e Laura, filha do casal, se reuniram com FalleN nas duas edições do Encontro com as Lendas - até mesmo quando a criança ainda estava na barriga da mãe.

“O Gabriel assinou minha barriga quando ainda estava grávida no Encontro das Lendas de 2016. Meu marido é muito fã dele e da SK, ainda mais depois do vídeo que ele enviou para nós. Na edição de 2017, eu voltei com a Laura já grande e nós tiramos foto com eles. O FalleN lembrou e fez festa com ela. A Laura estava com uma mini camiseta da RUN SK, e isso chamou bastante atenção do público. Ganhamos muitos fãs lá no campeonato por causa disso", ela recorda.

FalleN autografa a barriga de Poulie quando ainda estava grávida no Encontro das Lendas de 2016. Foto: Arquivo Pessoal/ Reprodução
FalleN autografa a barriga de Poulie quando ainda estava grávida no Encontro das Lendas de 2016. Foto: Arquivo Pessoal/ Reprodução

Mesmo com dificuldades, Poulie persevera no competitivo brasileiro, com um clutch por vez. Ela acredita na união do cenário feminino de CS:GO e enaltece iniciativas como o Corujona, que incentiva a inserção de novas jogadoras. Para a narradora, tudo é mais que um jogo - é paixão, algo que ela pretende passar de mãe para filha.

"O CS é tudo na minha vida. Sou muito grata por tudo o que alcancei no mundo dos eSports. Quero passar essa percepção para a minha filha também.”

Helena Nogueira é repórter no Versus. Siga-a no Twitter.

Tags Relacionadas
CS:GO
Mais notícias
CS:GO: FURIA sobe cinco posições no ranking da HLTV; Evil Geniuses assume top 1
CS:GO

CS:GO: FURIA sobe cinco posições no ranking da HLTV; Evil Geniuses assume top 1

Título da ESL Pro League S12 NA possibilitou a ascensão brasileira
Jairo Junior
CS:GO: BOOM pode ter os pontos RMR resetados; organização já planeja defesa
CS:GO

CS:GO: BOOM pode ter os pontos RMR resetados; organização já planeja defesa

Fato tem chances de acontecer pois Apoka foi punido pelo "bug do coach" em torneio RMR
Jairo Junior
CS:GO: Guerri, Apoka e mais treinadores brasileiros são punidos devido ao bug do coach
CS:GO

CS:GO: Guerri, Apoka e mais treinadores brasileiros são punidos devido ao bug do coach

No total são oito brasileiros punidos
Jairo Junior