CS:GO

CS:GO: "Abrimos mão de voltar ao Brasil e ficamos nos EUA para treinar", diz guerri

O treinador da FURIA foi apontado como um dos grandes responsáveis por levar o time ao Major
@jairo.junior
Jairo Junior
é reporter no Versus.
Foto: ESL/Reprodução
Foto: ESL/Reprodução

A FURIA cumpriu seu primeiro grande objetivo da atual temporada e se classificou para o IEM Katowice Major 2019. A equipe brasileira venceu a Envy na final de consolidação e garantiu sua vaga no torneio. Além da boa exibição dos jogadores do Brasil, outro fator que chamou atenção foi o excelente trabalho realizado por Nicholas "guerri" Nogueira e o jeito como ele vibrava a cada rodada vencida por seu time.

Em entrevista exclusiva ao Versus, o treinador falou sobre o que sentiu nos últimos momentos da partida decisiva: "Eu já estava quase chorando quando o arT pescou o Nifty na B. Sabia que o jogo era nosso! A sensação de dever cumprido é algo inexplicável e com certeza quero senti-la mais vezes".

Leia mais:

O momento da conquista ficará para a história do país no CS:GO. Mais uma equipe com atletas que há pouco tempo jogavam no Brasil e agora alcançam resultados incríveis pelo mundo. No entanto, também é importante olhar para trás e observar que esta caminhada começou com um projeto promissor e que já pode ser considerado um case de sucesso: a FURIA Academy.

"Desde o dia em que virei coach, o Jaime [CEO da FURIA] me convenceu a dar oportunidades para pessoas mais novas", lembra guerri. "Na época, aceitei o desafio e convidei o yuurih para a equipe. Logo depois veio o kscerato e por último o ableJ. Apenas o VINI não conta, pois eu já o conhecia desde os tempos de TShow."

Encontrar talentos sem dúvidas não é uma tarefa fácil. Lapidá-los pode ser ainda mais trabalhoso. Porém, guerri e toda a FURIA souberam fazer isso muito bem, após algumas renúncias e muito trabalho: "Nossa preparação para o Major começou logo que conseguimos a vaga para o Minor. Jogamos um campeonato em Atlantic City para que eles pudessem sentir a pressão e ganhar experiência. Depois disso, abrimos mão de voltar para casa e continuamos nos Estados Unidos durante o Natal e Ano Novo, para retornarmos aos treinos no dia 2 de janeiro".

No Minor, a FURIA enfrentou grandes equipes com integrantes muito experientes no competitivo. Por lá, quatro times da América do Norte - inclusive com jogadores europeus - estavam no páreo. Ainda assim, o coach da equipe brasileira encontrou uma das suas maiores dificuldades em velhos conhecidos: "Nosso jogo mais difícil foi contra a INTZ. É um time que sempre dá muito trabalho. Tudo ficou ainda mais complicado quando nós perdemos o primeiro mapa".

Neste jogo em específico, a torcida de fato estava dividida. Mas em cada jogo da FURIA, guerri disse que mesmo de tão longe, a equipe se sentia abraçada e aquecida no rigoroso frio da Polônia: "Não podemos deixar de agradecer a todos que mandaram vibrações positivas e mensagens. É extremamente importante saber que tem muitas pessoas do nosso lado. A verdade é que não existe torcida melhor do que essa, o brasileiro é realmente único".

Foto: ESL/Reprodução
Foto: ESL/Reprodução

Apesar de toda a comemoração pelo fato da FURIA estar no Major, a caminhada da equipe brasileira precisa continuar. Ainda há desafios maiores para guerri e companhia. Em meio a dificuldades, o coach mostra confiança: "A partir de agora nossa dedicação precisa ser no mínimo cem vezes maior do que antes. Nós ultrapassamos uma etapa, mas ainda não chegamos no objetivo final. Nós queremos muito mais e temos vontade, garra e pessoas maravilhosas conosco para ir em busca de coisas ainda maiores. Podem ter certeza que daremos nosso máximo para chegar ao status de Lendas e quem sabe até um título".

O IEM Katowice Major 2019 de CS:GO acontece na própria cidade polonesa que dá nome ao evento, entre os dias 13 de fevereiro e 3 de março. O torneio conta com uma premiação de US$ 1 milhão e 23 equipes confirmadas em diferentes etapas. São elas:

Lendas: MIBR, Astralis, Liquid, Natus Vincere, FaZe Clan, compLexity, HellRaisers e BIG.

Desafiantes: Ninjas in Pyjamas, Fnatic, G2, Cloud9, Vega Squadron e TyLoo.

Novos Desafiantes: FURIA, NRG, ENCE, AVANGAR, Renegades, Team Vitality, Team Spirit e Grayhound Gaming

Jairo "Foxer" Junior é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @Foxer_JJ.

Tags Relacionadas
CS:GO
Mais notícias
CS:GO: Mousesports derrota Fnatic e é campeã da ESL Pro League S10
CS:GO

CS:GO: Mousesports derrota Fnatic e é campeã da ESL Pro League S10

A Fnatic não conseguiu responder a força de karrigan e companhia
Lucas Hagui
Streamer vence partidas de LoL e CS:GO jogando ao mesmo tempo
League of Legends

Streamer vence partidas de LoL e CS:GO jogando ao mesmo tempo

Isso é que é habilidade!
Beatriz Coutinho
CS:GO: Black Dragons vence sua primeira partida no CBCS
CS:GO

CS:GO: Black Dragons vence sua primeira partida no CBCS

Equipe persistiu, não conseguiu nenhuma vitória na primeira temporada, mas seguiu tentando até cumprir seu primeiro objetivo
Jairo Junior