CS:GO

CS:GO: "Tenho o mesmo nível dos melhores do Brasil", diz Balero

Streamer tem o sonho de tornar-se jogador profissional, mas vê poucas chances pelo caminho
@Foxer_JJ
Jairo Junior
é reporter no Versus.

Foto: Draft5/Reprodução
Foto: Draft5/Reprodução

Tornar-se um jogador profissional de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) é um dos principais objetivos de Kevyn "BALEROSTYLE" Guedes. Natural do Rio de Janeiro, o streamer de 25 anos ganhou grande notoriedade no cenário nacional pela sua mira afiada. Em conversa com o Versus, ele falou mais sobre seus objetivos e os principais fatores que vão de encontro ao seu plano de carreira.

Leia mais:

BALERO conheceu Counter-Strike em 2004, em uma lan house perto de sua casa. Pouco tempo depois, comprou o CD do game para jogar no conforto do lar, mas não deixou de frequentar a lan com seus amigos. Quando ainda estava aprendendo, descobriu que existiam competições e que era possível jogar por mais que apenas diversão. Foi neste momento que ele tentou fazer o mesmo... e saiu frustrado, mas também motivado.

"Lembro que pedi para jogar com eles [jogadores que estavam no mix] e fui surrado. Joguei apenas um mapa e fui embora com vergonha, logo depois. A partir disso, jurei pra mim mesmo que onde eu sentasse, não teria ninguém melhor que eu. Levo isso comigo até hoje como motivação pra melhorar cada vez mais."

Apesar da forte presença do CS em sua vida, BALERO ficou certo tempo mais focado no futebol. No entanto, depois de desilusões, ele desistiu de seguir carreira nesta área. Uma das infelicidades que mais marcou sua vida foi a dispensa do futebol de salão do Flamengo, no dia que fez quatro gols no mesmo jogo e o craque campeão de Copa do Mundo Bebeto o elogiou para seu pai.

"Desisti pois sempre sofri com as panelas dos clubes", lamenta BALERO. "Como todo mundo sabe, no futebol você tem que ter dinheiro ou sorte. Infelizmente nunca tive nenhum dos dois".

Longe dos gramados e quadras, BALEROSTYLE viu a oportunidade perfeita de se agarrar ainda mais ao Counter-Strike. Ele começou a fazer transmissões online e viu seu conteúdo tomar proporções maiores na comunidade. Ainda assim, quando resolveu tentar carreira profissional, ele diz que esbarrou no mesmo problema das "panelas".

"Li no Twitter esses dias que quem diz que panela existe é maluco, mas todos nós sabemos que existe. Até o kscerato [jogador da FURIA] comentou no post e questionou o Prêmio Esports Brasil. Ainda assim, acredito que este problema está diminuindo, pois mais pessoas novas estão surgindo e conseguindo boas oportunidades. O que me deixava muito chateado, mas hoje não me importo mais, era quando tiravam alguém de um time para colocar outro que não era tão bom. Algumas pessoas se perguntavam o porquê, mas quem conhece sabe que era amizade. Infelizmente algumas pessoas confundem amizade com trabalho. Já vi muitas vezes pessoas que não fazem e nem nunca fizeram diferença em nenhuma equipe continuando a ter diversas oportunidades, enquanto pessoas novas que estão querendo mostrar o potencial não tem nenhuma."

De acordo com BALERO, o fato de ser visto como streamer, youtuber e até mesmo "pugzeiro" afasta o interesse no seu jogo, o que lhe impede de estar num grande time profissional. Ainda assim, ele aponta Joao "felps" Vasconcellos, Ricardo "boltz" Prass e a DETONA como inspirações, pois superaram o mesmo problema de questionameto. Ele explica que seu jogo em um torneio não teria nada a ver com as partidas de matchmaking na Gamers Club, Latam Pro League e afins.

"Muitos até podem ser, mas nem todo 'pugzeiro' bom de mira é necessariamente uma pessoa sem noção de jogo. Não é porque jogo de uma forma em 'pug' que vou jogar igual em campeonato. Nas minhas streams sou mais agressivo para criar jogadas e consequentemente conteúdo, mas em uma competição este não é o foco. Você acha que um jogador de futebol quando joga uma 'pelada' ou showmatch joga da mesma forma no time dele? Claro que não, e neste caso é a mesma coisa. Em pug não há pressão ou medo de errar e entregar a vantagem do seu time, pois você faz o que quiser e faz para se divertir. Tenho certeza que tenho o mesmo nível dos melhores do Brasil e acredito que competindo em alto nível posso evoluir muito mais!"

De fato, em suas últimas experiências em campeonatos de alto nível ele conseguiu provar parte do que afirma. BALEROSTYLE jogou a Aorus League Brasil e sul-americana pela DELIRAWOWZkSTYLEFPS e foi campeão de ambas, após vencer a ALMA Gaming por 2 a 0 na final nacional e a Agressive Gaming na decisão regional. Outros times conhecidos, como FURIA Inagame, Santos, Falkol, Team Reapers e mais também estavam presentes em busca do título.

Além de ficar em primeiro lugar, o carioca liderou praticamente todas as estatísticas da competição brasileira, na frente até mesmo de felps, que estava em sua equipe. Ele foi o jogador com mais abates, assistências, headshots e diferença entre eliminações e mortes. Na decisão contra os chilenos ele também foi um dos destaques.

1/2
Foto: Gamers Club/Reprodução
Foto: Gamers Club/Reprodução
Foto: HLTV/Reprodução
Foto: HLTV/Reprodução

Injustiçado ou não, é fato que o caso do jogador é bastante comentado na comunidade e divide opiniões. Ele acredita que merece um lugar para se mostrar entre os melhores, mas até então nunca recebeu uma proposta do tipo. Após as boas atuações na Aorus, ele chegou a desabafar: "Não sei mais o que preciso para poder mostrar meu valor ao cenário".

Enquanto nada de diferente acontece, BALERO segue com as transmissões ao vivo. A equipe DELIRA, por sua vez, perdeu dois integrantes e está com situação indefinida. Neste período, apenas uma coisa é certa: ele continuará acreditando e lutando pelo seu sonho de "trocar uns tiros honestos" no cenário profissional.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
CS:GO
Mais notícias
CS:GO: MIBR é eliminada da DreamHack Anaheim 2020; FURIA está nos playoffs
CS:GO

CS:GO: MIBR é eliminada da DreamHack Anaheim 2020; FURIA está nos playoffs

Grande final será ainda neste domingo (23)
Beatriz Coutinho
CS:GO: Jogador se salva de headshot com flashbang
CS:GO

CS:GO: Jogador se salva de headshot com flashbang

Aqui temos uma pessoa sortuda!
Helena Nogueira
CS:GO: MIBR vence ENCE e se mantém viva na DreamHack Open Anaheim 2020
DreamHack

CS:GO: MIBR vence ENCE e se mantém viva na DreamHack Open Anaheim 2020

Time brasileiro está com uma campanha de uma vitória e uma derrota, até o momento
Jairo Junior