CS:GO

CS:GO: Guerri fala sobre acusações do bug do treinador em entrevista exclusiva

O Versus fez perguntas mais diretas sobre o assunto para que o treinador da FURIA pudesse dar sua versão dos fatos
@Foxer_JJ
Escrito por
Jairo Junior

Foto: HLTV/Reprodução
Foto: HLTV/Reprodução

O nome de Nicholas "guerri" Nogueira foi um dos que entrou na grande polêmica do "bug da câmera dos treinadores" de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). O coach da FURIA no entanto conseguiu reverter parte da situação a seu favor ao fazer um vídeo com mais de 34 minutos explicando a sua versão dos fatos, além de liberar dois vídeos com a comunicação completa do time nas partidas em que foi acusado de supostamente trapacear. O Versus realizou uma entrevista exclusiva com o brasileiro e fez algumas perguntas sobre o assunto para que ele respondesse diretamente.

Leia mais:

Por se tratar de uma situação delicada e de Guerri precisar dar algumas respostas mais longas do que o normal, o Versus optou por fazer esta matéria do jeito mais simples e direto possível. Sendo assim, abaixo você verá exatamente as perguntas que foram feitas, juntamente com a resposta do treinador na íntegra.

1ª pergunta: Qual foi a primeira vez que aconteceu o bug com você?


Dificil de lembrar exatamente hora e dia mas pelo que eu lembro a primeira vez foi contra a LG. Não me recordo de nada anterior parecido com isso.

2ª pergunta: Por que no jogo contra a compLexity você não desconectou e no da LG desconectou?


Antes de responder a sua pergunta, vamos contextualizar.

Imaginem que naquela época jogamos um qualificatório (Pinnacle Cup) que basicamente nos colocava numa fila de espera para caso algum time tier 1 não pudesse jogar a ECS nos iriamos substituir. Essa ECS Week 2 foi a primeira que jogamos (que era o campeonato da ECS de fato que dava vaga para as Finais em LAN). Não éramos a FURIA de hoje, onde somos chamados para grandes campeonatos e estamos entre os melhores times do mundo. Éramos a FURIA buscando oportunidades. Os nervos estavam a flor da pele principalmente porque estávamos jogando contra um time experiente como era o da LG e ainda por cima era o terceiro mapa!!! Quando simplesmente do nada acontece algo muito estranho com o meu jogo.

Ainda antes de responder a sua pergunta, preciso contar sobre o bug que aconteceu contra a LG pois ele tem conexão total com a resposta do porque eu não desconectei contra a coL, vamos lá:

No jogo da LG eu estava fora do meu computador passando a tática do round pistol para todos do time (no vídeo fica claro que eu estou falando com os jogadores pois algum microfone esta dando retorno), quando voltei pro computador estava em cima do bombsite A e achei que meu jogo tinha dado algum problema. O round faca começou rapidamente e eu pensei que quando começasse o round iria voltar ao normal.

Porém logo depois do round faca já iniciou o jogo, dei um alt+tab rapidamente para ver se voltava e nada aconteceu. Os meninos já estavam falando sobre o round pistol e eu esperei sair o freezetime pra ver se voltava, quando comecei escutar os passos do time adversário eu rapidamente dei alt+tab para que eu não visse nada que não deveria. Acabou o pistol e eu desesperado pedi para pausar técnico e eu desconectei. Quando eu voltei eu estava em terceira pessoa nos meus jogadores, ou seja, não estava mais em cima do bombsite A mas ainda estava acontecendo algo estranho, começou o round e eu dei alt+tab de novo para não usar nada. Quando eu volto pra ver se tinha voltado ao normal o vini estava num 1x3 e rapidamente dou outro alt+tab para não ver nada, quando perdemos o round e voltamos para base tr o jogo tinha voltado ao normal. Nesse momento fiquei extremamente aliviado.

Depois de dois dias jogamos contra a coL e no segundo mapa aconteceu a mesma situação, ou seja, próximo do round faca rolou o bug. Nesse momento lembrei do jogo contra a LG, onde eu havia me desconectado e não tinha resolvido. Na minha cabeça o jogo havia bugado e ele iria voltar sozinho, assim como aconteceu no jogo da LG. Dei alt+tab para não ver nada e fiquei na esperança de voltar nos próximos rounds. Porém não voltou, nesse momento eu achei que não valeria a pena dar pause técnico e travar o jogo todo por conta do meu pc, porque mesmo com pause técnico poderia não se resolver. Lembrando que tínhamos ganhado da grande LG pela primeira vez numa MD3 com o time completo deles a dois dias atrás e estávamos jogando contra outra grande equipe que era a coL e novamente os nervos estavam a flor da pele.

Continuei na esperança de que voltasse e fiquei no alt+tab para não me aproveitar do bug e só voltava pro jogo para ver a economia, passei o jogo todo sem o ver pelo meu pc pois estava comprometido. Vide explicação no vídeo.

3ª pergunta: Como você reagiu ao ver a "acusação"?


Eu tomei um susto enorme, pois eu não lembrava mais dessa situação, sabia que não tinha feito nada de errado, mas ao mesmo tempo eu estava com a consciência tranquila, pois somos muito sistemáticos em guardar tudo e que eu mostraria tudo com total clareza se houve benefício ou não. Então corri atrás de fazer o que tinha que ser feito, e tenho certeza que a minha consciência tranquila se provou após a minha resposta. Pois a repercussão foi tão positiva que me deixou super feliz em saber como as pessoas me enxergam e como venho construindo minha história no cenário.

4ª pergunta: Você afirma que não tinha intenção de trapacear e não tirou proveito da situação do bug. Ainda assim, por não ter desconectado da partida, você acha que isso pode abrir brecha para outros times ficarem incomodados com você?


Olha, o meu vídeo está em português com legenda em inglês, qualquer um do cenário mundial pode ver o vídeo e está claríssimo que não utilizei o bug, então eu não acredito que algum time profissional ainda esteja incomodado comigo.

Não só outros times podem e devem ficar incomodados como nos mesmos ficamos, qualquer adversário nosso pode passar pelo mesmo e é sempre ruim ficar testando o caráter das pessoas, o jogo não precisaria deixar as pessoas nesta situação, mas no final acontece. O fato do não desconectar naquele momento foi porque o problema se apresentou pelas primeiras vezes e uma tentativa de desconectar não o resolveu. O próprio Michau no particular me elogiou muito ao falar de quantas vezes eu pausei e desconectei quando aconteceu o bug.

5ª pergunta: Mesmo com a sua defesa você acha que a FURIA pode ser prejudicada de alguma forma?


Eu acredito que não, minha defesa está clara e cristalina, acredito que os organizadores de torneio devem analisar minha defesa antes de dar alguma punição, pois esse é o correto a se fazer.

Mas caso tenha alguma punição pelo "disconnect" obviamente eu aceitaria de forma plena e profissional, mas não creio que seja a melhor decisão pois inibiria outros técnicos de fazer a mesma coisa, disponibilizar voluntariamente os vídeos com áudios completos para deixar 100% claro o não benefício. São dois problemas diferentes, o bug com a necessidade de disconnect e o benefício que você tira dele. O primeiro é sério e a valve precisa consertar de imediato, como inclusive acho que já fez, o segundo é infinitamente maior, que é tirar benefício, esta corrói a competição, a justiça do jogo, o caráter das pessoas. Quando você vê pelas ações, comunicações, movimentações, que zero benefício foi atrelado ao bug, a medida quanto ao disconnect passa a ser mais simples e operacional.

6ª pergunta: Como os jogadores da FURIA e a staff reagiu as acusações?


Todos meus jogadores tinham certeza que eu não havia agido de má fé, ninguém me questionou. A organização rapidamente me pediu explicações de forma extremamente amigável pois conhecem a minha índole. Estas situações obviamente a gente prefere sempre que não aconteça, mas quando acontece e você tem tudo pronto para mostrar a verdade, acaba sendo um conforto.

7ª pergunta: Você já entrou em contato com o juiz que postou o vídeo?


Sim, antes de postagem do vídeo do nosso jogo ele já havia me elogiado pelo número de vezes que havia assistido minhas demos e que eu sempre havia tomado sempre as melhores e mais éticas decisões, logo em seguida ao vídeo ele foi super justo e me contactou falando que era o trabalho dele postar e alertar. Eu achei super profissional e de verdade, ele está fazendo um bem tremendo para o nosso cenário. São pessoas como ele que trazem a evolução do jogo, que levam o esporte para um próximo nível. Como eu sou apaixonado pelo CS eu queria que tivessem mais Michau's no nosso cenário, pois ele está sobrecarregado nesta missão.

8ª pergunta: Existe mais alguma coisa que você quer comentar e não falamos?


Gostaria de agradecer o carinho da comunidade nacional e internacional. Tantos torcedores da FURIA reagiram de uma forma absurdamente positiva com a minha resposta como inclusive torcedores de outras organizações, o que mostra a ética das pessoas e o quanto elas são, como eu, apaixonadas pelo CSGO. Fiquei super feliz com a repercussão. Agradecer também a diretoria da FURIA, que mesmo sendo dura na cobrança, sempre confiou em mim, desde o começo e assim vai ser por muitos e muitos anos.

Assim como o espaço do Versus foi aberto para Guerri se expressar, ele também estará para qualquer outra pessoa que queira dar sua versão dos fatos. Seja sobre esta "pauta do momento" ou qualquer outro assunto. Para isso, basta nos contactar pelas nossas redes sociais.

Siga o Versus para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
CS:GOFuria
Mais notícias
CS:GO: FURIA sobe cinco posições no ranking da HLTV; Evil Geniuses assume top 1
CS:GO

CS:GO: FURIA sobe cinco posições no ranking da HLTV; Evil Geniuses assume top 1

Título da ESL Pro League S12 NA possibilitou a ascensão brasileira
Jairo Junior
CS:GO: BOOM pode ter os pontos RMR resetados; organização já planeja defesa
CS:GO

CS:GO: BOOM pode ter os pontos RMR resetados; organização já planeja defesa

Fato tem chances de acontecer pois Apoka foi punido pelo "bug do coach" em torneio RMR
Jairo Junior
CS:GO: Guerri, Apoka e mais treinadores brasileiros são punidos devido ao bug do coach
CS:GO

CS:GO: Guerri, Apoka e mais treinadores brasileiros são punidos devido ao bug do coach

No total são oito brasileiros punidos
Jairo Junior