CS:GO

CS:GO: Gaules pede desculpas por ações da comunidade contra Leaf, da Chaos

A polêmica aconteceu durante o CS_Summit 6 NA
@Foxer_JJ
Escrito por
Jairo Junior

Foto: Felipe Guerra/ Gamers Club
Foto: Felipe Guerra/ Gamers Club

Alexandre "Gaules" Borba voltou a se pronunciar sobre a polêmica das acusações de trapaças direcionadas à equipe de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) da Chaos, durante o CS_Summit 6 norte-americano. Desta vez o intuito do comunicado foi um pedido de desculpas, principalmente por conta das ameaças que o jogador Nathan "leaf" Orf sofreu por parte da comunidade brasileira.

Leia mais:

O pedido veio após um texto do jornalista britânico Richard Lewis chamado "Gaules's actions lead to harassment and it needs to stop" (Ações de Gaules levam a perseguição e isso tem que parar). Na matéria, Richard aponta que as acusações feitas pelo brasileiro e as análises das partidas do CS_Summit 6 com a presença de nomes influentes do cenário inflamaram parte dos fãs a ir atrás de leaf e buscar justiça com as próprias mãos, com violência e ameaças. Ele também apontou outros momentos em que acredita que Gaules fez a mesma coisa e criticou a atitude de outros envolvidos diante do caso, como os próprios jogadores da MIBR e parte da mídia do Brasil.

Depois da publicação do texto, Richard também expôs diversas mensagens de ódio que recebeu tanto nas respostas do tuíte como em suas mensagens privadas. O intuito era provar que de fato muitos fãs estão descontrolados e prontos para atacar qualquer um de maneiras reprováveis.

Por meio do Twitter, Gaules se desculpou sobre o ocorrido e falou sobre gerir comunidades e ações que, mesmo sem intenção, afetam outras pessoas: "Hoje, sei mais do que nunca que estar a frente de uma comunidade representa ter responsabilidades. Então, se uma atitude minha gerou essa reação negativa que, de alguma maneira deixou alguém chateado, venho aqui me desculpar e reforçar: nunca em hipótese alguma teremos um tipo de comportamento que nós não gostaríamos que tivessem com a gente".

O streamer também afirmou que os membros da comunidade que fizeram ameaças e semearam o ódio estão fazendo "exatamente o oposto do que a Tribo prega" e que " a partir do momento que ameaças físicas e violência passam a fazer parte do assunto isso significa que devemos nos posicionar e mostrar que nossa comunidade não pode mais tolerar esse tipo de atitude".

No final, ele ainda terminou com as seguintes frases: "Lembre-se: A Tribo cuida da Tribo. E isso significa saber reconhecer os erros e jamais esquecer dos nossos valores. Por menos hate, mais amor e muitas boas partidas de CS:GO".

Quando o caso explodiu na comunidade de esports, o Versus explicou todo o acontecido em uma extensa matéria que compilou um pouco de tudo. Neste mesmo texto o repórter Jairo "Foxer" Junior trouxe sua opinião e falou sobre responsabilidade na comunicação e a cobrança - de forma respeitosa - a quem de fato deve ser cobrado, que na ocasião eram a Beyond the Summit, organizadora oficial do campeonato, a plataforma que prestou serviço com servidores e anti-cheater e a própria Valve.

No fim das contas, o anti cheater da competição não acusou nenhuma infração e o CS_Summit 6 NA aconteceu normalmente.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
CS:GOGaules
Mais notícias
DreamHack adia eventos presenciais para 2021
DreamHack

DreamHack adia eventos presenciais para 2021

Alguns torneios continuarão sendo realizados online
Beatriz Coutinho
CS:GO: Soberano anuncia contratação de line-up ex-INTZ
CS:GO

CS:GO: Soberano anuncia contratação de line-up ex-INTZ

Naper, Santininha, Ninha, Regiane e Gabee estão de casa nova
Beatriz Coutinho
CS:GO: Felps deixa MIBR oficialmente ao ser comprado pela BOOM
CS:GO

CS:GO: Felps deixa MIBR oficialmente ao ser comprado pela BOOM

Pro player jogava pela BOOM por meio de um empréstimo
Beatriz Coutinho