"Criança Esperança" dos games: eSports apoiam projeto Go for Gaming em prol da caridade

Projeto terá início no dia 17 de agosto, com o anúncio das ONGs beneficiadas
Foto: Reprodução/Go for Gaming
Foto: Reprodução/Go for Gaming

Nesta sexta-feira (10) foi anunciado o projeto Go for Gaming, que arrecadará dinheiro em prol da caridade com a ajuda de personalidades dos eSports, auxiliando também na imagem do cenário gamer como um mercado positivo.

Leia mais:

A campanha é uma parceria entre eBrainz, Fishfire e ESL Brasil, que unirá todos os tipos de profissionais para defender essa causa, incluindo pro players e influenciadores.

De acordo com Raiff Chaves, Sócio e Diretor de Operações da eBrainz, a ação foi tomada depois de avaliar muitas situações envolvendo preconceito entre jogadores. Essas atitudes, além de causar desconforto, impedem a cultura gamer de alcançar mais pessoas: "Resolvemos iniciar um movimento de mudança, de trazer informação, e como pano de fundo desenvolver um projeto beneficente onde podemos contribuir com organizações carentes".

O CEO da ESL Brasil, Leo De Biase, comenta sobre este movimento, que promete transformar o cenário brasileiro e contribuir para uma sociedade melhor: “É de extrema importância quebrar os paradigmas e preconceitos que cercam a comunidade gamer”.

As arrecadações serão por meio de financiamento coletivo com todas as informações abertas ao público, junto ao direcionamento do valor direto para as ONGs em um processo transparente.

O projeto será oficialmente lançado no dia 17 de agosto, com o anúncio de todas as organizações beneficiadas pelas doações, e encerrará dia 22 de dezembro em um evento comemorativo em São Paulo. Confira as atualizações no site oficial da Go for Gaming.



Lucas Takashi é redator do Versus. Siga-o no Twitter em @IugahTK.