League of Legends

Chuva de amor: Jogador pede duo no LoL em namoro com ajuda da dubladora de Janna

A previsão do tempo é de vendaval de emoções com pancadas de sentimento
@luccabucks
Matheus de Lucca
escreve para o Versus.
Foto: Montagem/Lucas Takashi
Foto: Montagem/Lucas Takashi

Entrar em partidas de League of Legends com amigos é uma experiência completamente diferente de jogar sozinho. Os confrontos em Summoner's Rift ficam mais divertidos, as jogadas boas e ruins ficam marcadas para sempre, rendendo boas lembranças - quem não tem aquela história de quando stompou a bot lane inimiga com seu duo? Estes laços, por vezes, crescem para fora das fronteiras do game e podem florescer até mesmo em um belo romance. Esta é a história de Carlos e Denilson.

Leia mais


Duo?

Carlos Eduardo Braga, ou simplesmente Cadu, tem 19 anos e começou a jogar League of Legends em maio de 2018. Já no começo da jogatina ele se encantou pela campeã Janna, naturalmente aprendendo a jogar na posição de suporte com a Fúria da Tormenta.

Quem está acostumado com o ambiente de LoL sabe que o desempenho da rota inferior do mapa, onde ficam o suporte e o atirador, depende de muita cooperação entre dois jogadores - se o santo de um não bate com o do outro é difícil executar boas jogadas. Por meio de um amigo em comum in-game, Carlos conheceu Denilson Anselmo, de 21 anos, e os indícios de uma boa sinergia surgiram ali. Foi em novembro do ano passado que chegou a primeira brisa de um vendaval de emoções que se formaria em suas vidas.

Carlos e Denilson passaram a jogar juntos com frequência. Um main Janna e outro main Ashe. Um aprendendo a maneira do outro jogar, se adaptando à linha de pensamento do outro, entendendo quando e como forçar trocas, quando partir para o engage, quando recuar e quando dar kite nos assassinos do time adversário.

Depois de muitas vitórias - e certamente derrotas, porque não dá para vencer todas -, surgiu a vontade de um encontro. A situação ficou no famoso "vamos marcar sim" durante um tempo, até que os dois combinaram de ir juntos a um bloco do Carnaval de 2019 no Rio de Janeiro, quando finalmente se conheceram, se divertiram e ficaram juntos - de verdade - pela primeira vez.

Assim como no duo, depois do encontro inicial os próximos engages aconteceram várias vezes... e a brisa de antes virou uma ventania.

Cadu e Denilson estão juntos há 3 meses - tudo graças a Summoner's Rift. Foto: Arquivo pessoal
Cadu e Denilson estão juntos há 3 meses - tudo graças a Summoner's Rift. Foto: Arquivo pessoal

O vendaval do amor

Os duos continuaram, as conversas diárias se fortaleceram, os encontros ao vivo e a cores passaram a ser cada vez mais frequentes, e a ideia de oficializar o namoro pairava no ar. Denilson começou a esquematizar um plano para o pedido de namoro perfeito e pensou em dar um toque de League of Legends ao momento, afinal, foi por meio do jogo que eles se conheceram.

O jogador teve uma ideia genial: entrar em contato com a dubladora de Janna, Juliana "Jullie" Vasconcelos, para que ela gravasse uma mensagem carinhosa ao casal, já que representa a campeã de que Cadu tanto gosta.

"Tentei entrar em contato com ela pelas redes sociais, pelo Facebook e Instagram, mas não obtive resposta", conta Denilson. "Consegui o e-mail dela, fiz meu pedido e fui atendido - em menos de 30 minutos recebi um áudio e uma mensagem nos desejando sorte, e ela ainda se auto declarou nossa madrinha, foi incrível".

Com tudo pronto, Denilson marcou um encontro em um lugar tranquilo, no qual pudesse mostrar o áudio gravado pela dubladora, se declarar e pedir Cadu em namoro. Tudo aconteceu em 24 de março. "Preparei umas plaquinhas dizendo coisas fofas e peguei o celular da minha mãe emprestado para mostrar o vídeo para ele pessoalmente... ele ficou sem reação".

"Foi um marco na minha vida", conta Cadu sobre o momento em que foi pedido em namoro. "Jamais passaria pela minha cabeça que ele entraria em contato com a dubladora [para algo assim]. Fiquei muito nervoso, me tremi todo e aceitei".


O olho da tempestade

Com três meses de namoro, Carlos e Denilson fazem duo quase todos os dias, sempre "tirando algumas horinhas para jogar" e arrasar na bot lane.

Além de celebrar o Dia dos Namorados, é importante lembrar que junho é o mês do Orgulho LGBTQI+. Para Cadu, saber da forte presença LGBTQI+ no LoL é reconfortante.

"Quando comecei a jogar, não fazia ideia que tinha tanta gente da comunidade [LGBTQI+] jogando. Fui descobrindo os grupos e isso foi me deixando mais confortável. Sempre tem partidas que caímos com gente escrota, mas saber que não estou sozinho faz eu me sentir mais livre no game, posso ser quem sou sem sentir medo".

Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal

E você, tem alguma história com seu duo especial para compartilhar neste Dia dos Namorados? Conte para nós nos comentários - quem sabe vocês não aparecem aqui no Versus!

No vídeo acima, o Versus traz a discussão do porquê a representatividade LGBTQI+ é tão importante. Para debater, convidamos Samira Close e Lenara Osugui, que comentaram os personagens da comunidade em jogos como League of Legends e Overwatch.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Matheus de Lucca é editor assistente do Versus. Siga-o no Twitter em @luccabucks.

Mais notícias
LoL: Fã transforma Kindred em Chapeuzinho Vermelho e Lobo Mau
League of Legends

LoL: Fã transforma Kindred em Chapeuzinho Vermelho e Lobo Mau

Nunca um sem o outro?
Beatriz Coutinho
TFT: Rakin deixará de participar da final mundial do Twitch Rivals
Teamfight Tactics

TFT: Rakin deixará de participar da final mundial do Twitch Rivals

Jogador pode mudar de plataforma em breve
Beatriz Coutinho
LoL: Bug de camuflagem reduz vida de Neeko
League of Legends

LoL: Bug de camuflagem reduz vida de Neeko

Neeko ficou com menos vida que um minion
Matheus Oliveira