League of Legends

CBLoL: "Todo mundo ali tem culpa, não só o Tinowns", diz tutsz sobre paiN

Tin também falou a pressão de dividir a função com Kami
@helenavnogueira
Helena Nogueira
é reporter no Versus.

O desempenho inconstante da paiN Gaming tem sido um dos principais tópicos do 1º split do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) 2020. Devido à ausencia de Gabriel "Kami" Bohm nas partidas do torneio, a torcida da equipe tem pressionado Thiago "Tinowns" Sartori, que divide a função na rota do meio, por resultados melhores. No último domingo (9), durante a coletiva de imprensa, jogadores de outros times do campeonato comentaram o caso, incluindo Arthur "Tutsz" Machado, da KaBuM Esports, que disse que não concorda com as críticas da torcida.

Leia mais:

Segundo o meio da KaBuM, a entrada de Kami no palco do CBLoL, algo que a torcida pede incessantemente nas redes sociais, não solucionará os atuais problemas da paiN Gaming: "O que eles [fãs] fizeram com o Tinowns não foi nem um pouco certo. Todo mundo ali [equipe] tem culpa, não só o Tinowns. O Kami entrar não vai resolver nada".

Emerson "BocaJr" Alencar, suporte da Redemption Esports, também rebateu as críticas da torcida da paiN. "A minha visão sobre isso é que não faz sentido nenhum. Quem sabe realmente de LoL vai entender que o Tinowns é absurdamente bom, atualmente melhor que o Kami. É que o Kami tem muita história, mas atualmente o Tin é melhor que ele".

Pergutado pela imprensa sobre as críticas que se intensificaram após a derrota da paiN para a KaBuM no último sábado (8), Tinowns afirmou que usa a pressão dos fãs como uma forma de incentivo. "Desde que eu soube que o Kami voltaria a jogar, eu estava usando isso como motivação. Tivemos um começo difícil de campeonato - e eu já tinha na cabeça que, se a gente tivesse um momento muito difícil, todo o peso cairia nas minhas costas. Todo mundo pediria 'volta Kami' no Twitter. Eu já sabia que isso aconteceria. Infelizmente, não estava conseguindo aplicar meu jogo nas primeiras semanas, creio que por causa da minha sinergia com o SeongHwan, com o time...É muito [problema] de comunicação. E depois de sábado, apesar de saber que não foi totalmente minha culpa, eu sempre tenho usado [a pressão] como motivação".

Foto: Pedro Pavanato/Riot Games
Foto: Pedro Pavanato/Riot Games

Durante a coletiva, Filipe "Ranger" Bairros, caçador do Flamengo, também comentou sobre o desempenho da paiN Gaming no CBLoL. Para ele, a paiN não é uma adversária tão forte quanto se imagina, traçando um comparativo com o time ninja, que atualmente ocupa a lanterna da tabela: "Por enquanto eu ainda não vi o porquê a paiN é considerada tão forte, tanto em treino quanto em stage. Tanto que, hoje, acho muito mais fácil ganhar da paiN do que da KaBuM, consideravelmente. (...) Eu respeito muito eles [KaBuM] como adversários, acho que eles são dificeis de errar".

Com o fim da 3ª rodada, a KaBuM está com cinco derrotas e apenas uma vitória. Segundo Guilherme "Kake" Braga, treinador do time, o problema da line-up se encontra fora do jogo. "Começamos o campeonato individualizados. Nessa semana nos tornamos um grupo e agora nos tornamos uma unidade. Temos investido bastante na nossa comissão técnica, no que diz respeito aos aspectos extra-jogo. Temos mais uma psicóloga, um preparador físico e um fisioterapeuta - todos trabalhando juntos em prol do que está sendo nosso problema, que é externo ao jogo, para conseguirmos transferir o que a gente consegue fazer em jogo para o stage".

Foto: Pedro Pavanato/Riot Games
Foto: Pedro Pavanato/Riot Games

Outro destaque da coletiva de imprensa foi uma afirmação de Chang "Luci" Han, suporte do Flamengo. O pro player foi perguntado pelos jornalistas sobre o que o fez continuar na região brasileira após a campanha do rubro-negro no Mundial de LoL de 2019, no que o sul-coreano revelou que considerou não retornar: "Na verdade, eu realmente não tinha muita vontade de ficar no Brasil. Mas ano passado, depois do fim do Mundial, voltei a ter um desejo de novamente mostrar uma performance melhor ainda. Também teve o fato de que eu tenho muitos fãs carinhosos aqui no Brasil e, montando um novo time com novos jogadores, eu fiquei muito feliz em ter o meu estilo de jogo".

Diogo "Shini" Rogê, da INTZ foi questionado sobre a ausência da suporte Júlia "Mayumi" Nakamura no torneio. Segundo o caçador, a equipe acredita que este não é o melhor momento para a jogadora fazer sua estreia no CBLoL. "Potencial obviamente ela tem, se não ela não estaria nem inscrita. Pessoal fala que [ter ela no time] é só jogada de marketing, mas não é assim que funciona. Eu diria que talvez, dos suportes que temos inscritos, ela ainda não esteja preparada para jogar, mas ela está ali para ser uma opção. Então, pela situação que o time está, é um pouco difícil colocar ela ali no CBLoL, na fogueira, sendo que não estamos indo muito bem. Não é tão simples assim colocar um jogador novo do nada. Isso pode acabar queimando ele, e isso é muito ruim".

Confira abaixo a tabela do CBLoL após o fim da 3ª rodada:

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Mais notícias
LoL: Streamer ensina a dar barrigada dupla de Gragas
League of Legends

LoL: Streamer ensina a dar barrigada dupla de Gragas

Agora é beber, cair, levantar e dar muita barrigada!
Jairo Junior
Como jogar de Vladimir Mid: guia com builds, runas e itens
League of Legends

Como jogar de Vladimir Mid: guia com builds, runas e itens

Confira nossas dicas para ser o melhor Sanguinário Escarlate da 10ª Temporada
Matheus Oliveira
LoL: Audiência feminina do 2º split de 2019 da LCK chegou a 41,5%
League of Legends

LoL: Audiência feminina do 2º split de 2019 da LCK chegou a 41,5%

Número diminuiu durante playoffs, mas ainda é considerado alto
Beatriz Coutinho