Dota

Candidata ao Senado das Filipinas deseja banir jogos como Dota do país

O que disse, senadora?
@_matheusF23
Escrito por
Matheus Oliveira

Se você gosta de games talvez Beth Lopez não seja a candidata que mereça seu voto, a candidata ao Senado das Filipinas que deseja banir games como Dota e Clash of Clans do país, caso eleita.

Leia mais:

Após oficializar sua candidatura nesta quarta-feira (17), a candidata de 58 anos anunciou sua ambição de tornar-se presidente das Filipinas e de substituir todos os jogos como Dota por games educacionais, que envolvem disciplinas ensinadas nas escolas.

"Eu trocaria Dota por jogos educacionais, como aqueles que abordam estudos sociais", afirma a candidata. "Dessa maneira, as crianças que passam muito tempo com computadores podem jogar e aprender ao mesmo tempo."

"Beth Lopes fica brava depois que as autoridades supostamente não permitiram que ela arquivasse seus documentos", diz o tweet.

Lembrando que as Filipinas são a sede de diversos campeonatos importantes do moba da Valve, como a segunda edição do Major Galaxy Battles, que distribuiu US$ 500 mil em prêmios.

Matheus Oliveira é redator do Versus. Siga-o no Twitter.

Tags Relacionadas
DotaMOBA
Mais notícias
Prisão filipina organiza torneios de Dota para auxiliar na reabilitação de presos
Dota

Prisão filipina organiza torneios de Dota para auxiliar na reabilitação de presos

Esports fazem parte do programa de reabilitação
Beatriz Coutinho
Dota 2: Premiação do The International 10 alcança US$ 30 milhões
Dota

Dota 2: Premiação do The International 10 alcança US$ 30 milhões

O torneio está próximo de bater seu próprio recorde
Matheus Oliveira
Dota: The International 11 pode ser realizado em 2022
Dota

Dota: The International 11 pode ser realizado em 2022

Federação de Esports de Belarus divulgou a informação
Beatriz Coutinho