CS:GO

Bully Hunters, coletivo contra assédio online, desativa seu site e redes sociais após estreia frustrada

Com o encerramento de parcerias, projeto não chegou a acontecer
@helenavnogueira
Escrito por
Helena Nogueira
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Bully Hunters, coletivo de jogadoras de elite que prometia caçar assediadores dentro do Counter Strike: Global Offensive, acabou não se tornando realidade. Após a livestream que deveria ser sua estreia, realizada no dia 12 de abril, o projeto foi alvo de críticas quanto aos dados e argumentos mostrados, o que causou o encerramento de seu site e de todas as suas redes sociais.

Leia mais sobre CS:GO:

O transmissão teve painéis de discussão sobre assédio online e mostrou as primeiras imagens das chamadas "bully hunters" ("caçadoras", ou jogadoras de alto nível) em ação no CS:GO. Mesmo com o programa ao vivo, controvérsias quanto ao conteúdo e as imagens mostradas logo começaram a surgir nas redes sociais.

Uma delas foi publicada pelo site norte-americano Kotaku, que apontou que os vídeos mostrados das jogadoras em ação eram pré-gravados e pareciam possuir o mesmo alvo masculino. Além disso, um usuário do Twitter revelou que uma das apresentadoras do programa, a streamer Nati “ZombiUnicorn” Casanova, foi acusada de comportamento homofóbico.

Ao longo da semana, o projeto foi acusado de manipular dados, após ser confirmado que informações usadas como "três milhões de mulheres pararam de jogar games por causa do assédio" vinham de uma pesquisa online considerada problemática e foram extrapolados para o site do Bully Hunters.

A comunidade logo criticou os patrocinadores da iniciativa, que publicaram desculpas e encerraram a parceria. A Steelseries, empresa de periféricos gamers, foi acusada de se utilizar do projeto para vender headfones.

Em resposta, a companhia se pronunciou pelo Facebook, afirmando que a campanha foi nociva para sua marca: "Esclarecendo as coisas: o Bully Hunters não era organizada por nós. Nós não contratamos uma agência de marketing para produzí-la. Nós não fizemos parte da execução do projeto, nem de seu conteúdo ou de sua divulgação. (...) Apesar de ainda acreditarmos em um mundo em que o assédio não é tolerado, está claro para nós que o Bully Hunters está prejudicando, não ajudando a causa."

Confira o post abaixo:

Frustado por controvérsias, o coletivo Bully Hunters encerrou seu site e suas redes sociais esta semana.

Helena Nogueira é repórter no Versus. Siga-a no Twitter.

Tags Relacionadas
CS:GO
Mais notícias
CS:GO: DETONA anuncia line-up completa; nak, piriajr e zevy completam o time
CS:GO

CS:GO: DETONA anuncia line-up completa; nak, piriajr e zevy completam o time

Os rumores se confirmaram
Jairo Junior
CS:GO: MIBR empata com Gen.G e se classifica na BLAST Premier Spring Showdown NA
MIBR

CS:GO: MIBR empata com Gen.G e se classifica na BLAST Premier Spring Showdown NA

Brasileiros não perderam nenhum confronto na fase de grupos
Jairo Junior
CS:GO: KHTEX e Heat são os novos jogadores da RED Canids Kalunga
CS:GO

CS:GO: KHTEX e Heat são os novos jogadores da RED Canids Kalunga

Dupla entra nas vagas deixadas por fnx e nak
Jairo Junior