Esports

BBL anuncia circuito de torneios femininos de LoL, CS:GO, R6 e Dota

São três categorias e mais qualificatórias para o GIRLGAMER Esports Festival
@luccabucks
Matheus de Lucca
é reporter no Versus.
Foto: BBL/Divulgação
Foto: BBL/Divulgação

A holding brasileira Bad Boy Leeroy (BBL) anunciou um circuito de torneios femininos de League of Legends, Counter-Strike: Global Offensive, Rainbow Six Siege e Dota 2. As competições acontecerão ao longo de todo o ano, começando a partir de 6 de abril, com a categoria amadora.

Leia mais

O White Rabbit Cup é o primeiro nível dos torneios. Segundo a BBL, as recompensas por vitória serão entregues em créditos válidos in-game ao longo da competição. Apenas a grande decisão contará com premiação em dinheiro, no valor de R$ 1 mil para cada modalidade.

Em seguida, acontece o Mad Hatter Cup, definido pela empresa como o "segundo degrau na escalada para o cenário competitivo", que abrange apenas Rainbow Six Siege e Dota 2. A premiação é de R$ 1 mil para o time vencedor da final, que também garante vaga para o último nível do campeonato.

Para participar das competições acima, basta inscrever a sua equipe. Não há fases qualificatórias.

O último campeonato de 2019 será o Queen of Hearts Cup, no qual as melhores equipes do torneio anterior terão vaga direta e as demais passarão por qualificatórias abertas, com etapa presencial na qual times internacionais serão convidados a participar. As disputas serão de LoL, CS:GO, R6 e Dota 2, com premiação total de R$ 23 mil por jogo.

Por fim, o circuito inclui também a qualificatória regional LATAM de LoL e CS:GO para o GIRLGAMER Esports Festival, evento internacional que vai para a sua terceira edição, cuja data para 2019 ainda não foi definida.

Mais detalhes sobre as partidas, classificatórias e transmissões serão anunciados em breve.

Matheus de Lucca é editor assistente no Versus. Siga-o no Twitter em @luccabucks.

Mais notícias
DreamHack Rio 2020 não está nos planos da organizadora, revela calendário oficial
Esports

DreamHack Rio 2020 não está nos planos da organizadora, revela calendário oficial

O Brasil não está incluso na rota para o ano que vem
Matheus de Lucca
Pesquisa revela diferença entre visão de pro players e de jogadores amadores
Esports

Pesquisa revela diferença entre visão de pro players e de jogadores amadores

Profissionais são muito mais focados no alvo
Lucas Hagui
Sem apresentar fonte, campanha do Governo sugere que games online reduzem atividade cerebral
Esports

Sem apresentar fonte, campanha do Governo sugere que games online reduzem atividade cerebral

Vídeo faz parte de projeto do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos
Beatriz Coutinho