League of Legends

As 10 melhores jogadas da história do CBLoL

Com direito a pentakill, backdoor... e tudo que há de bom!
@_matheusF23
Escrito por
Matheus Oliveira

Montagem: Matheus Oliveira/Versus
Montagem: Matheus Oliveira/Versus

O Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) é a principal competição do MOBA da Riot Games no país e, em seus mais de oito anos de existência, promoveu diversos momentos memoráveis para os fãs e jogadores. Confira abaixo a lista com as dez melhores jogadas da história do torneio.

Leia mais:

10. “Oi, eu sou o Goku” - CBLoL 2018 | PRG x CNB

Bruno “Goku” Miyaguchi é um dos maiores jogadores do país e vem mostrando uma performance que faz jus a seu nicko há tempos. Um dos momentos de maior destaque do pro player foi um pentakill que deve ficar para sempre na memória do mid laner. No caso, o que conquistou com sua Orianna em 2018 contra a CNB, quando ainda jogava pela ProGaming:

9. Shrimp “assassinando” a KaBuM - CBLoL 2019 | Flamengo x KaBuM

Lee “Shrimp” Byeong-hoon foi uma das grandes adições ao time de LoL do Flamengo, sendo um dos principais destaques do elenco rubro-negro em 2019. O caçador dominou a selva brasileira no período e não se abalava com desafios. Como exemplo, vale lembrar de quando a KaBuM tentou conquistar um Barão jogando contra o sul-coreano e foi retalhada com um quadrakill - vale reparar na expressão inabalável do jogador, logo após eliminar o time adversário quase completamente. Veja:

8. Kami roubando barão e a emoção de brTT - CBLoL 2015 | paiN x Keyd

Em 2015, a paiN Gaming foi uma das equipes dominantes do cenário, com grandes nomes que cresceram enquanto membros da equipe, como Gabriel “Kami” Bohm, Felipe “brTT” Gonçalves e Hugo "Dioud" Padioleau. Nenhum objetivo era simples contra a paiN e, não sabendo disso, a Keyd tentou levar um Barão e terminou com a tentativa frustrada pelo próprio Kami e seu Viktor, o que começou uma luta de equipe que até emocionou o atirador brTT:

7. Lep + Gnar + Torre = Abate duplo - CBLoL 2018 | Red Canids x ProGaming

Precisamos falar sobre Pedro “Lep” Marcari. Embora conhecido pelo placar 0/16/2 no Mundial de 2014, o pro player é teve uma boa recuperação foi posto à prova em 2018. Jogando pela Red Canids contra a ProGaming, o jogador foi emboscado na rota inferior por dois adversários e, sem titubear, Lep os levou para debaixo de uma torre aliada e garantiu abate sobre ambos, mostrando que seu Mega Gnar é mais forte do que parece:

6. Não mexam com o capitão - CBLoL 2019 | Team oNe x Vivo Keyd

Murilo “Takeshi” Alves é um dos jogadores mais populares do cenário nacional de League of Legends, conhecido por sua consistência e como eterno capitão. Muitos tentaram derrubá-lo, mas falharam e foram parados... assim como a investida de três contra um da Keyd, que terminou com dois abates para o capitão:

5. É pentakill que ganha jogo! - CBLoL 2018 | CNB x ProGaming

Rafael “Rakin” Knittel, atualmente um dos maiores streamers do Brasil e membro da Team Liquid, não brilha apenas como influenciador, mas também teve seu momento de glória no competitivo de League of Legends. Um dos maiores destaques foi em 2018, contra a ProGaming, quando jogava pela CNB. Já ao fim da partida, encerrou a série com estilo, elegância, e cinco abates:

4. Operação: Nexus - CBLoL 2017 | INTZ x CNB

Durante o segundo split de 2017, a INTZ vinha em peso com boa performance e poucas derrotas, mas a sequência de vitórias quaes foi abalada em uma série contra a CNB.

Os Bloomers garantiram grande vantagem, tanto em objetivos quanto em abates e ouro, porém, mesmo com o jogo já quase terminado, os intrépidos decidiram avançar no Nexus inimigo e apostar tudo em uma jogada que deu certo e trouxe mais um ponto para a INTZ:

3. Minerva o ladrão de objetivos - CBLoL 2016 | CNB x INTZ

Mais de uma vez Gustavo “Minerva” Alves roubou grandes objetivos na selva enquanto caçador da CNB, mas na final do segundo split de 2016, contra a INTZ, o talento para acertar o Golpear foi maior. Na partida em questão, tanto Dragão quanto Barão foram roubados dos intrépidos, diretamente da mão de Gabriel “Revolta” Henud:

2. Tockers e o pentakill que salvou a pátria - CBLoL 2018 | Vivo Keyd x IDM

Gabriel “tockers” Claumann é um dos pro players que compôs o grupo de jogadores apelidado como “Exódia”, por seu extenso domínio do cenário competitivo de LoL. Em 2018, a line-up quase sofreu uma derrota contra a Ilha da Macacada. O Nexus da Keyd chegou a ficar a um ataque da destruição, quando tockers nasceu e chegou garantindo rapidamente um pentakill, salvando a partida:

1. Mylon e o backdoor do título do CBLoL - 2015 | Final paiN x INTZ

Matheus “Mylon” Borges, hoje aposentado, também foi um dos maiores jogadores do cenário de LoL e protagonista do que é um dos momentos mais memoráveis da história do CBLoL. Na final do segundo split de 2015, a paiN dominou a série melhor de cinco (md5) e estava prestes a conquistar o título, quando a INTZ esboçou uma reação e se aproximou da vitória em uma partida. O que não esperavam é que Mylon tivesse outros planos. O jogador buscou o tradicional backdoor e, um hit por vez, destruiu o Nexus intrépido e garantiu o troféu daquele ano para a paiN Gaming:

Você se lembra de outra jogada histórica do CBLoL? Comente abaixo.

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tags Relacionadas
League of Legends
Mais notícias
LoL: INTZ enfrenta SuperMassive e perde a terceira seguida no Worlds 2020
League of Legends

LoL: INTZ enfrenta SuperMassive e perde a terceira seguida no Worlds 2020

Brasileiros são os únicos do grupo sem vitória
Jairo Junior
Mundial de LoL: Nicks e elos dos jogadores da INTZ nas ranqueadas chinesas
League of Legends

Mundial de LoL: Nicks e elos dos jogadores da INTZ nas ranqueadas chinesas

Intrépidos disputarão o Worlds 2020 de League of Legends
Beatriz Coutinho
Mundial de LoL: "Soubemos jogar sob pressão", diz Halo sobre vitória da Legacy contra INTZ
League of Legends

Mundial de LoL: "Soubemos jogar sob pressão", diz Halo sobre vitória da Legacy contra INTZ

Equipe da OPL conseguiu dominar os intrépidos em sua estreia no Worlds 2020
Beatriz Coutinho