Comunidade

CS, LoL, CoD e mais: As 10 maiores rivalidades dos esports

É o Naruto e Sasuke, o Goku e Vegeta dos esportes eletrônicos!
@_matheusF23
Escrito por
Matheus Oliveira

Se existe algo natural em meios competitivos é o surgimento de rivalidades saudáveis, aquelas em que ambas as partes dão o melhor para provar quem é superior. Essa é uma situação comum em diversos cenários, como League of Legends, Counter-Strike, jogos de luta... Sendo assim, veja aqui as dez maiores rivalidades dos esports.

Leia mais:

Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução
Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução

CLG x TSM (LoL)

A história da rivalidade entre Counter Logic Gaming e Team Solo-Mid data de antes mesmo da criação das duas equipes. Nos primórdios do League of Legends, dois jogadores se destacam nas filas ranqueadas, no caso, George "HotshotGG" Georgallidis e Andy "Reginald" Dinh.

Os dois são bem conhecidos na comunidade por, em 2010, serem responsáveis pela criação de duas das maiores organizações dos EUA: respectivamente Counter Logic Gaming (CLG) e Team Solo-Mid (TSM), equipes que competem nas principais competições de League of Legends.

Ambos disputavam por suas respectivas equipes e criavam, portanto, essa rivalidade - por mais que não jogassem nas line-ups.

Imagem: Twitch/Reprodução
Imagem: Twitch/Reprodução

Daigo x Justin Wong (Street Fighter)

A rivalidade entre o japonês Daigo “The Beast” Umehara e estadunidense Justin Wong nasceu graças a uma jogada, que pode ser considerada um dos momentos mais marcantes da história dos esports: o EVO Moment #37.

Após a histórica virada de Umehara na EVO de 2004, qualquer partida entre os dois é muito aguardada e gera ansiedade nos espectadores, seja competindo em Street Fighter IV ou V, todo encontro é digno de atenção, afinal, sempre trará o peso da partida entre um dos melhores do Ocidente contra um dos melhores do Oriente.

Imagem: HLTV/Reprodução
Imagem: HLTV/Reprodução

SK x Fnatic (CS)

Ambas as organizações fazem parte do cenário de Counter-Strike desde os primórdios do FPS e traçam sua competição pessoal desde então, passando por diversos títulos e chegando ao mais recente Global Offensive.

O auge da rivalidade foi marcado pelo período no qual a SK Gaming era representada pela line-up brasileira com Gabriel “Fallen” Toledo, Marcelo “Coldzera” David, Epitácio “Taco” de Melo, Fernando “fer” Alvarenga e companhia.

Imagem: ESL/Reprodução
Imagem: ESL/Reprodução

O embate entre as organizações virou cultura entre a comunidade de CS e chegou a marcar presença até no cenário de League of Legends, pesando ainda mais na importância do famoso backdoor de Enrique "xPeke" Cedeño em 2013, justamente quando o pro player jogava pela Fnatic e enfrentou a SK.

Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução
Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução

Fnatic x G2 (LoL)

A eterna briga pelo primeiro seed da Europa não pode ficar de fora desta lista, afinal, o continente é dominado por duas equipes quando o assunto é League of Legends.

Fnatic e G2 são as que mantém a boa performance e disputam pela liderança do cenário europeu há anos, competindo entre si pela presença no Worlds, que conta com qualificação das duas desde 2017.

Além disso, a League of Legends European Championship (LEC) há dois splits seguidos tem a grande final protagonizada pelas duas organizações - mas ambas terminaram com vitória da G2 (no caso, a primeira etapa de 2020 e a segunda de 2019).

1/2
Imagem: OpTic/Rpeordução
Imagem: OpTic/Rpeordução
Imagem: FaZe/Reprodução
Imagem: FaZe/Reprodução

FaZe/OpTic (CoD)

Tanto FaZe quanto OpTic são duas das organizações mais tradicionais do cenário competitivo de Call of Duty, assim como a história de suas rivalidades.

Não apenas os times eram figuras carimbadas em finais de competições sempre se enfrentando pelo título, mas também na internet, já que as duas foram responsáveis pelo início da produção de conteúdo de Call of Duty em vídeo, seja com narração de gameplay ou highlights.

Outro catalisador da rivalidade entre os times era a constante disputa entre dois populares membros dos elencos: Matthew “Nadeshot” Haag, da OpTic, e Patrick “Aches” Price, da FaZe, que trocavam provocações sempre que possível.

Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução
Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução

Brasil x Turquia (LoL)

Brasil contra Turquia em League of Legends já pode ser considerado um clássico, afinal, as regiões sempre duelam entre si por qualificações em disputas importantes, como Mid-Season Invitational (MSI) e Mundial.

Todo fã de LoL consegue lembrar das vezes em que assistiram às representantes brasileiras serem eliminadas após derrota direta ou indireta contra adversários turcos.

Como exemplo, podemos citar SuperMassive Esports seguindo no MSI deixando a Red Canids fora em 2017 e KaBuM fora em 2018, assim como ⁠1907 Fenerbahçe, que eliminou a Team oNe do Mundial em 2017, e Royal Youth, que tirou o Flamengo da disputa pelo Mundial em 2019.

Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução
Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução

Knee x Arslan Ash (Tekken)

No cenário competitivo de Tekken, a Coreia do Sul sempre foi a região mais dominante e com grande campeões. Mesmo entre os melhores, um jogador se descava: Bae "Knee" Jae Min.

Knee é considerado por muitos e há tempos o melhor jogador de Tekken do mundo, vencendo competições há mais de uma década... Porém, no começo de 2019, um novo jogador se tornou conhecido: o paquistanês Arslan "Arslan Ash" Siddique.

Siddique apareceu para o mundo durante a EVO Japão e venceu sem dificuldades, surpreendendo a todos os presentes. Porém, Knee não participou da competição e, após uma sequência de vitórias de Arslan Ash, o encontro entre os dois foi aguardado.

Imagem: EVO/Reprodução
Imagem: EVO/Reprodução

O embate principal entre os rivais foi na final da EVO 2019. Ambos se enfrentaram na final dos vencedores, que terminou com vitória do paquistanês, mas Knee escalou pela chave dos perdedores para enfrentar o rival mais uma vez, em uma partida que terminou novamente com vitória de Arslan - que será lembrada por muitos.

Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução
Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução

Mango x Armada (Super Smash Bros. Melee)

Joseph "Mango" Marquez e Adam "Armada" Lindgren são dois dos jogadores de Super Smash Bros. Melee mais populares da história do jogo e ambos possuem uma fama que acompanha a rivalidade.

Os dois, representando respectivamente EUA e Europa, se enfrentam em finais em torneios desde 2009, sendo protagonistas de algumas das partidas mais vistas do jogo de luta.

Nenhum dos dois compete desde 2019, mas suas conquistas ficarão marcadas na memória de qualquer fã da franquia, cada um com saindo com uma imensa coleção de títulos como o de campeão da EVO - no caso, cada um possui dois deles.

Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução
Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução

MIBR x FURIA (CS)

O cenário nacional de Counter-Strike também tem sua própria rivalidade. A atual disputa entre MIBR e FURIA retrara duas line-ups que não são expressivamente adversárias, porém disputam o holofote do público brasileiro nas competições internacionais.

A competição entre os fãs é saudável, mas barulhenta, afinal, ambas as equipes jogam as competições sediadas nos EUA em busca do mesmo prêmio. São rivais, mas no final das contas, o país inteiro ainda torce pelas duas ao mesmo tempo.

A comoção ficou ainda mais alarmante após a alavancada da FURIA no ranking mundial do HLTV - maior portal de CS:GO do mundo -, que hoje coloca o time acima da MIBR devido às performances gerais.

Imagem: HLTV/Reprodução
Imagem: HLTV/Reprodução
Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução
Montagem: Matheus Oliveira/Reprodução

SK x KT Rolster (Starcraft/LoL)

A Coreia do Sul é conhecida por ser o berço de muitas das modalidades de esports como StarCraft e League of Legends, justamente os games que trazem histórias de rivalidade entre as organizações T1 e KT Rolster.

A batalha entre as duas data desde o início da história de StarCraft e acompanha as organizações até o cenário atual de LoL. As equipes sul-coreanas sempre foram as mais dominantes do cenário, com a T1 saindo na frente na maioria dos embates.

O confronto mais marcante entre as duas foi, com certeza, no segundo split da LCK em 2018, quando a considerada má fase da T1 colocou a vitória na mão da KT Rolster e consequentemente a participação no Mundial daquele ano. Foi a primeira vez, desde 2013, que a equipe de Lee “Faker” Sang-hyeok não conquistou a classificação para o Worlds.

Sentiu falta de alguma rivalidade? Diga nos comentários!

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Mais notícias
Mundial de LoL: Metrô de Xangai recebe decorações do Worlds 2020
League of Legends

Mundial de LoL: Metrô de Xangai recebe decorações do Worlds 2020

O campeonato acontece entre 25 de setembro e 31 de outubro
Matheus Oliveira
NimoTV organiza competição para celebrar dois anos no Brasil
Comunidade

NimoTV organiza competição para celebrar dois anos no Brasil

As recompensas variam de iPhones a headsets e cadeiras gamer
Matheus de Lucca
Fall Guys recebe mesmo anti-cheat da Epic Games para combater hackers
Comunidade

Fall Guys recebe mesmo anti-cheat da Epic Games para combater hackers

As preocupações com trapaceiros são notáveis
Matheus Oliveira