Comunidade

As 10 melhores cartas de Hearthstone, segundo a comunidade

Vem todo mundo para cá!
@thais.stagni
Thais Stagni
escreve para o Versus.
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

Se tem uma coisa que a Blizzard sabe fazer é honrar a memória (e os memes!) que a comunidade cria em seus principais games. Seja usando a cultura pop ou brincadeiras feitas entre jogadores, a empresa sabe como aproveitar a lore de Warcraft - principalmente para fazer cartas icônicas em Hearthstone.

Leia mais:

Pensando nisso, o Versus trouxe 10 cartas divertidas e bem boladas que conquistaram a comunidade de Hearthstone por diversos motivos. Confira abaixo:


  • O Lich Rei
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

Não existe maneira melhor de começar essa lista com o Lich Rei, que foi adicionado na expansão Cavaleiros do Trono de Gelo. Além de essa carta lendária ter uma enorme importância por conta do seu espaço em World of Warcraft - tanto que o personagem dá até nome a uma DLC no MMORPG -, a carta também é muito forte por trazer cartas aleatórias do conteúdo adicional do game de cartas.


  • Freguês Carrancudo
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

Só quem já jogava há muito tempo sabe como foram os tempos de paz (e guerra) com o lançamento da Aventura Montanha Rocha Negra. A comunidade se dividiu entre jogadores assíduos do deck Grim Patron, de Guerreiro, e os usuários que simplesmente detestavam enfrentar esse baralho.

Era insuportável (e hilário, dependendo do lado em que você estava) ouvir mil vezes em uma partida a frase: "vem todo mundo para cá!" e não ficar irritado ao tomar mais de 20 de dano no mesmo turno.


  • Camelô da Cidade Baixa
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

O Camelô da Cidade Baixa é uma das cartas mais queridas pela comunidade de Hearthstone, e não é apenas porque é uma carta muito forte (especialmente para quem joga de Tempo Rogue). A frase "Você quer comprar bolo de fubá?" encantou os jogadores como poucas outras cartas fizeram.


  • Harrison Jones
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

Harrison Jones é, como o nome sugere, uma mistura entre o nome do ator, Harrison Ford, e o personagem Indiana Jones - um dos mais icônicos já interpretados pelo artista. A carta não é muito usada no meta atual, mas é um card com um histórico divertido por ser inspirada em uma celebridade da cultura pop, e com certeza merece um destaque especial.


  • Azucrinatron
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

"Olá, olá, olá!" - leu essa frase com uma voz robótica? Então você também acompanhou a época em que a expansão Goblins e Gnomos tomou conta nos tabuleiros de Hearthstone.A carta Azucrinatron era usada na maioria dos decks aggros, como Mech Mage ou Face Hunter, e como diz o nome, "azucrinava" os jogadores com a sua voz irritante - mas era muito engraçado, precisamos admitir.


  • Asa da Morte
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

Pense em uma casa imponente e bonita: essa é a Asa da Morte. Ela não é engraçada como as outras, mas é devastadora. Além de limpar a mesa, ela ainda tem 12 de vida e de ataque, o que é raro dentro de qualquer partida de Hearthstone.

Dependendo do caso, ela dá até medo. Afinal, em menos de três turnos, ela destrói o oponente.


  • Arfus
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

Arfus foi a carta queridinha da expansão Cavaleiros do Trono de Gelo. Além do nome do card imitar o latido de um cachorro ("Arf", como se lê em inglês), o que já é bem pensado, a entrada do personagem na mesa é muito divertida e ele ainda segura um braço na boca (o que é mórbido e hilário ao mesmo tempo).

É quase como se Arfus fosse o mascote do jogador e buscasse a vitória (ou parte do oponente... Literalmente!) para o seu dono.


  • Gnomo Leproso
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

O Gnomo Leproso acompanha a comunidade de Hearthstone há muito tempo "pedindo um abração". A carta mudou e hoje não tem mais 2 de ataque, mas a história do personagem já acompanha os jogadores, mesmo ele "se sentindo bem nojento".

É uma carta engraçada tanto por conta de suas frases quanto pelo próprio nome.


  • Lorde Jaraxxus
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

O Lorde Jaraxxus pode não ser tão engraçado por conta da sua história, mas é muito divertido ver a reação de quem joga contra um Bruxo pela primeira vez e o oponente usa essa carta.

O jogador está prestes a ser eliminado quando, de repente, fica com 15 de vida e consegue aniquilar o inimigo. Isso porque ele já existia antes de cartas como Rexxar e Gul'dan Furtassangue, então poucas pessoas estavam acostumadas com essa mudança.


  • Leeroy Jenkins
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

Não podíamos finalizar essa lista de outra maneira que não fosse com Leeroy Jenkins, o orgulho da comunidade de WoW. O jogador mostrou que a pressa pode ser a inimiga da perfeição de vez em quando, mas ela com certeza nos traz memes e gargalhadas que vão perdurar por muito tempo - tanto que virou piadinha em Hearthstone.

Não entendeu? Calma, a gente explica: Leeroy Jenkins surgiu em uma dungeon no WoW, quando um jogador - que tinha esse nome de avatar - usou o Grito de Guerra "Leeeeeeeeroy Jeeeenkins" e saiu correndo para dentro da missão, causando a sua morte e a de seus companheiros.

A quest pode ter acabado, a comunidade continuou se renovando. Mas o meme, a história e a maneira que a Blizzard quis honrar esse público é inesquecível.


Thaís Stagni é redatora do Versus. Siga-a no Twitter.

Tags Relacionadas
Comunidade
Mais notícias
LoL: Suporte criado por fã seria o pesadelo da rota inferior
League of Legends

LoL: Suporte criado por fã seria o pesadelo da rota inferior

As'Fa, a Soberana da Tempestade, é uma arraia gigante de Shurima
Matheus Oliveira
LoL: Todas as músicas e temas de campeões são disponibilizadas no Spotify
League of Legends

LoL: Todas as músicas e temas de campeões são disponibilizadas no Spotify

Ouça o soundtrack oficial completo na plataforma de streaming
Helena Nogueira
Tudo sobre o envolvimento da Blizzard com os protestos de Hong Kong
Blizzard

Tudo sobre o envolvimento da Blizzard com os protestos de Hong Kong

Mei, de Overwatch, se tornou um símbolo do movimento social
Matheus Oliveira