Dota

Artifact, jogo de cartas de Dota, ganha campeonato oficial com US$ 1 milhão de premiação

"O jogo mal chegou e já está conquistando a comunidade!"
@felipe.cardoso
Felipe Cardoso
escreve para o Versus.
Foto: Reprodução/Valve
Foto: Reprodução/Valve

Nesta quinta-feira (8), a Valve anunciou mais novidades sobre o seu novo jogo de cartas conhecido como Artifact. O TCG é baseado no universo de Dota 2 e traz diversas inovações para o gênero.

Leia mais:

Na tarde de apresentações do jogo, o dono da Valve, Gabe Newell, divulgou que o Artifact será pago e contará com um sistema de troca de cartas em transações via o mercado da Steam.

Sem campanha single player e com um formato de torneios já incluso na franquia, Artifact é uma promessa para o cenário de eSports. Pois, além do fato do jogo estar previsto para 2018, o seu primeiro torneio oficial já foi anunciado para o primeiro bimestre de 2019 e com incríveis US$ 1 milhão de premiação.

Garantindo uma experiência inovadora para os amantes de TCG, a nova mecânica do jogo conta com recursos de mana e gold, cartas diferenciadas por cores (azul, verde, vermelho e preto) e um novo sistema de rotas de ataque.

A presença de Richard Garfield - criador do mais famoso jogo de cartas do mundo, Magic: the Gathering - na produção do Artifact deixa a expectativa para o lançamento mais alta ainda.


Felipe Cardoso é analista do Versus. Siga-o no Twitter em @felpyyy.

Tags Relacionadas
DotaEsportsComunidade
Mais notícias
Dota: MDL Chengdu 2019 será o primeiro Major da nova temporada do Pro Circuit
Dota

Dota: MDL Chengdu 2019 será o primeiro Major da nova temporada do Pro Circuit

Esta será a 10ª edição do torneio
Beatriz Coutinho
Dota: Mandy, Kingrd e Dunha1 disputarão qualificatória do Major
Dota

Dota: Mandy, Kingrd e Dunha1 disputarão qualificatória do Major

Qualificatória do Major acontecerá entre 5 e 10 de outubro
Matheus Oliveira
Dota: Jogadores com baixa pontuação de conduta são banidos até 2038
Dota

Dota: Jogadores com baixa pontuação de conduta são banidos até 2038

São 19 anos de banimento
Matheus Oliveira