League of Legends

LoL: Aoshi e Jockster se encontram como staff na INTZ, mas não descartam voltar a jogar

Jogadores falam sobre a oportunidade de estar nos bastidores
@biaacoutinhoo
Escrito por
Beatriz Coutinho

Fotos: Riot Games/Reprodução
Fotos: Riot Games/Reprodução

Quem acompanha a equipe de League of Legends da INTZ sabe que desde o início do 2º split do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) Franklin “Aoshi” Coutinho e Luan “Jockster” Cardoso fazem parte da comissão técnica da organização como auxiliares técnicos. Apesar de gostarem do que fazem atualmente, ambos não descartam a vontade e a possibilidade de voltarem a atuar como pro players.

Leia mais:

De pro player à staff

A possibilidade de trabalhar como parte da equipe de comissão técnica da INTZ surgiu depois que a INTZ não apresentou um bom desempenho no 1º split do CBLoL 2020 e precisou disputar a Série de Promoção do torneio. A partir daí, segundo Jockster, a organização quis reestruturar o time. “Viemos com uma nova filosofia de tentar manter cinco jogadores em um time só, porque no split passado, com 10, a gente sentia que tudo estava muito dividido e não conseguíamos fazer o time funcionar”.

Ainda assim, a maneira como ambos os jogadores chegou a esta posição foi diferente. Como Ying "Tianci" Tian-Ci assumiu o topo da equipe no 1º split, Aoshi sugeriu continuar trabalhando com o time, mas de uma maneira diferente. Assim, assumiu o papel de auxiliar técnico, ficando responsável pelo time de reservas da INTZ, que na época contava com João Vitor "Zuao" Morais, Jockster, Julia “Mayumi” Nakamura, entre outros.

Ao Versus, Aoshi contou que a possibilidade de assumir um papel relacionado à comissão técnica já havia passado por sua mente. “Desde que eu comecei a jogar, eu era um cara que assistia muito aos jogos daqui e de outras ligas. [...] Então, eu já estava propenso a isso”.

Já Jockster disse que Lucas “Maestro” Pierre, técnico da INTZ, informou a ele que Ygor "RedBert" Freitas ficaria com a vaga principal de suporte do time. “Ele disse que gostava do meu trabalho, ajudando o time e entrando mais nessa parte da comissão, e disse que gostaria muito que eu trabalhasse com ele na comissão técnica”.

“Eu queria jogar, óbvio, quero ser jogador, mas quando vieram com a proposta, eu não me ofendi. Entendi o que eles quiseram dizer e sei que tenho meu valor como jogador e também como comissão”, disse Jockster. "No split passado, como eu estava como reserva, me sentia um pouco frustrado apenas assistindo aos jogos. Agora fico mais tranquilo porque sei que conseguiremos arrumar as coisas. Como reserva eu pensava: 'Quero muito jogar, preciso me esforçar, dar o meu melhor'. Como comissão, vou dar o meu melhor, mas acho que me frustro menos".

Maestro, técnico da INTZ | Foto: Riot Games/Reprodução
Maestro, técnico da INTZ | Foto: Riot Games/Reprodução

A diferença que um ex-pro player faz na comissão técnica

Mais de uma vez durante as coletivas de imprensa do CBLoL Maestro comentou como Aoshi e Jockster estão fazendo a diferença - para o bem - na INTZ. Após a vitória contra a FURIA, na quarta semana do 2º split, o técnico falou sobre a participação de ambos nos bastidores.

“Além do Jockster, o Aoshi também está nesta função - ele já vinha ajudando a gente como jogador também, mas agora virou uma parte bastante importante da nossa staff e agora ela está bem completinha, temos um mix de experiências legais para passar aos jogadores”, disse Maestro.

Durante a coletiva de 20 de junho, Maestro também afirmou que uma das vantagens de ter Aoshi e Jockster na comissão técnica é o fato de ambos conseguirem ser diretos no momento em que algo precisa ser dito aos jogadores do time. “Às vezes a gente quer passar toda a teoria, toda a ideia, [...] e os dois são muito diretos. Eu tenho muita facilidade em passar as coisas para os jogadores por meio deles”.

Ambos concordam com Maestro. “A gente sabe que o jogador nem sempre absorve algo pela teoria, mas sim pela prática, pelo exemplo direto do que ele tem que fazer. Às vezes é mais fácil para ele compreender e executar algo quando você apresenta uma forma mais prática para ele entender o que você está falando”, explicou Aoshi.

Apesar de gostar do que faz atualmente, assim como Jockster, Aoshi confessou que ainda quer atuar como pro player. "Eu gosto de jogar, é a minha preferência. [...] Sinto falta, com certeza. Eu gosto bastante do que faço como staff, mas sinto falta de jogar". Hoje, suas funções são outras, como acompanhar os treinos, reunir informações sobre outras equipes e sobre a própria INTZ, preparar materiais de apoio para os treinos, auxiliar na criação de estratégias e, principalmente, assistir a jogos brasileiros e estrangeiros, algo que os ajuda a identificar erros com maior facilidade.

"Depois de tanto tempo assistindo, você começa a perceber onde estão certos erros, tanto de um jogador específico, quanto do time inteiro", comentou Aoshi. "Quando eu estava nos jogos, não conseguia pensar ou executar certas coisas. Estando fora, é mais fácil perceber erros ou acertos que todo mundo está cometendo", completou Jockster.

Diversos pro players já deixaram de jogar para se tornarem técnicos ou parte da comissão técnica, assim como Rodrigo "Kalec" Rodrigues, Gabriel "tockers" Claumann e outros. Quando questionados sobre quais jogadores poderiam seguir os mesmos caminhos que eles, Aoshi cita Carlos Henrique "Nappon" Rücker, que deixou o Santos em 2019 para se tornar analista do CBLoL. Já Jockster acredita que o caçador da INTZ, Diogo "Shini" Rogê, seria um ótimo técnico.

1/2
Nappon, analista do CBLoL | Foto: Riot Games/Reprodução
Nappon, analista do CBLoL | Foto: Riot Games/Reprodução
Shini, caçador da INTZ | Foto: Riot Games/Reprodução
Shini, caçador da INTZ | Foto: Riot Games/Reprodução

Atualmente a INTZ ocupa a 2ª colocação da tabela do 2º split do CBLoL 2020, com oito vitórias e seis derrotas. No próximo sábado (25), a equipe enfrenta a FURIA, enquanto no domingo (26) joga contra o Flamengo. Para assistir aos jogos, basta acessar os canais LoL eSports BR no YouTube ou Riot Games Brazil na Twitch.

Nos vídeos abaixo você confere o que Micael "micaO" Rodrigues e Maestro disseram sobre os jogos da INTZ contra Vivo Keyd e KaBuM!, respectivamente:

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Mais notícias
LoL: INTZ é derrotada pela Legacy Esports no Worlds 2020
League of Legends

LoL: INTZ é derrotada pela Legacy Esports no Worlds 2020

Brasileiros fecham primeiro dia da Fase de Entrada com duas derrotas
Helena Nogueira
LoL: INTZ perde para MAD Lions e abre Worlds 2020 com derrota
League of Legends

LoL: INTZ perde para MAD Lions e abre Worlds 2020 com derrota

Equipe brasileira enfrenta Legacy Esports ainda nesta sexta-feira (25)
Helena Nogueira
Mundial de LoL: Nicks e elos dos jogadores da INTZ nas ranqueadas chinesas
League of Legends

Mundial de LoL: Nicks e elos dos jogadores da INTZ nas ranqueadas chinesas

Intrépidos disputarão o Worlds 2020 de League of Legends
Beatriz Coutinho