Warcraft III

A importância de Warcraft III no nascimento dos MOBAs mais populares da atualidade

Reforged, versão remasterizada do icônico RTS, chega nesta terça-feira (28) para PC e Mac
@_matheusF23
Matheus Oliveira
é reporter no Versus.

Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

O MOBA é um dos gêneros mais populares da atualidade e o cenário competitivo atual simplesmente não existiria sem Warcraft III. Sabendo que o game teve participação essencial no nascimento de alguns dos MOBAs (Multiplayer Online Battle Arena) mais queridos do mundo e aproveitando o gancho do lançamento de Warcraft III: Reforged - versão remasterizada do jogo de estratégia da Blizzard -, o Versus preparou uma matéria sobre a relação do título RTS (Real-Time Strategy) com os esports.

Leia mais:

Você até pode conhecer a história por trás da criação de League of Legends (LoL) e Dota 2, dois dos MOBAs mais populares da comunidade... Mas a história vai muito além de um simples mod que originou estes dois nomes conhecidos.

O começo

A franquia Warcraft começou em 1994 com o lançamento do primeiro título, Orcs & Humans, para PC. É importante deixar claro que este não foi o primeiro game do gênero de estratégia em tempo real a ser amplamente difundido, afinal, o estilo RTS já contava com outros expoentes, como os jogo da franquia Duna, de 1992.

Warcraft Orcs & Humans uniu a categoria Real-time Strategy ao universo de fantasia criado pela Blizzard com tamanha maestria que acertou em cheio o público de RPGs, abrançando fãs de Dungeons and Dragons e cultura medieval em geral.

Além de perpetuar ainda mais o sucesso a respeito da temática Orcs vs. Humanos, o jogo também trouxe inovações em mecânicas que são utilizadas até hoje - como a utilização de recursos para construções, micro e macro-gerenciamento de unidades, exploração de mapa, entre outras. De onde você acha que surgiu a Névoa de Guerra?

1/2
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução
Foto: Blizzard/Reprodução

O sucesso foi estrondoso e, assim, a continuação Warcraft II: Tides of Darkness foi lançada em 1995... Mas foi nos anos seguintes que a importância do título e do trabalho da Blizzard nos esports (e cenário de games em geral) evoluiu ainda mais.

StarCraft (SC) foi lançado em 1998 e, alguns anos depois, a empresa finalmente lançou o terceiro título da franquia - Warcraft III: Reign of Chaos. Guarde estes nomes, pois eles foram essenciais para a indústria como ela é atualmente.

StarCraft, Warcraft, mods e esports

Com a chegada de StarCraft, os próprios jogadores tinham a possibilidade de criar modificações, mapas e modos de game. Isso explodiu na comunidade e uma nova febre crescia: a popularização dos famosos mods. Um dos maiores exemplos é o mapa chamado Aeon of Strife (AoS), precursor dos MOBAs - o mod, criado a partir da expansão Brood War de SC, foi um dos mais admirados da época.

Porém, a explosão aconteceu realmente em 2003 com a criação do mapa customizado Defense of the Ancients... ou para os fãs mais íntimos, DotA.

O derivado de AoS foi elaborado por Kyle “Eul” Sommer e colocava duas facções para batalhar entre si. O mod simplesmente teve um sucesso estrondoso e a criação de DotA fez o Warcraft crescer ainda mais, auxiliando na expansão de uma base de jogadores sólida e participativa.

A comunidade competitiva acompanhou esse movimento e “nasceu naturalmente, como entusiastas do game que ajudam a melhorá-lo”, nas palavras do designer sênior de Warcraft, Matthew Morris. “Criamos uma ferramenta para que indivíduos talentosos pudessem vir e criar algo próprio", completou o profissional. O sentimento de pertencimento e liberdade de criação fez com que os números de jogadores só aumentasse.

1/3
StarCraft Brood War | Foto: Blizzard/Reprodução
StarCraft Brood War | Foto: Blizzard/Reprodução
Aeon of Strife foi o primeiro a separar grupos em duas facções para focar nos combates. | Foto: Reprodução
Aeon of Strife foi o primeiro a separar grupos em duas facções para focar nos combates. | Foto: Reprodução
Já Defense of the Ancients (DotA) conta com um mapa mais familiar para os fãs de MOBA e sistemas similares dentro de Warcraft III. | Foto: Reprodução
Já Defense of the Ancients (DotA) conta com um mapa mais familiar para os fãs de MOBA e sistemas similares dentro de Warcraft III. | Foto: Reprodução

Diversas competições eram promovidas desde a fase beta de Warcraft III, mas os torneios se tornaram grandiosos após julho de 2003, com a chegada da expansão The Frozen Throne. O pacote resolveu muitos problemas de balanceamento da versão anterior em uma época na qual patches frequentes não eram comuns, ouvindo o que os jogadores queriam e trazendo novidades para o game em si.

Nesta época, os esports já desabrochavam plenamente - principalmente com títulos como Counter-Strike e StarCraft -, mas o próprio Warcraft III contava com público e prêmios cada vez maiores, atraindo a atenção de populares organizações como SK Gaming e mousesports.

Outro expoente para o desenvolvimento de Warcraft e seu crescimento nos esports foi a forma como fãs e empresas da Coreia do Sul promoveram diversos torneios presenciais e televisionados no país, além de ser a casa de um dos maiores jogadores da história do game: Jang “Moon” Jae-ho, que hoje faz parte do Hall da fama dos esports.

O período entre 2004 e 2008 pode ser chamado como “Era de Ouro” para o Warcraft III, contemplado com diversos campeonatos mundiais - na época, o título era um dos destaques de eventos como World Cyber Games (WCG) - e dominado por jogadores como o irlandês Manuel "Grubby" Schenkhuizen, visto até hoje como o maior player da história de Warcraft.

1/2
Moon hoje faz parte do Hall da fama dos esports. | Foto: INVEN/Reprodução
Moon hoje faz parte do Hall da fama dos esports. | Foto: INVEN/Reprodução
Grubby é tido até hoje como o maior jogador de Warcraft III da história. | Foto: Intel Extreme Masters/Reprodução
Grubby é tido até hoje como o maior jogador de Warcraft III da história. | Foto: Intel Extreme Masters/Reprodução

Um cardápio variado para os fãs de MOBA

DotA, o mod criado a partir de Warcraft III e um dos grandes precursores do MOBA, foi a principal inspiração para diversos outros games do gênero, que se popularizou com o passar do tempo.

2009 foi o ano do público conhecer League of Legends (LoL) e Heroes of Newerth (HoN), títulos gerados pela influência de Defense of the Ancients que saíram à frente por oferecerem gráficos mais trabalhados e uma estratégia diretamente idealizada às necessidades de suas comunidades competitivas - seja em nível profissional ou casual.

HoN foi o primeiro a aparecer, com versão beta iniciada em abril de 2009, e trouxe diversos novos recursos vistos até hoje nos Multiplayer Online Battle Arena: escolha de personagens simplificada, chat por voz nativo, estatísticas em tempo real, possibilidade de se reconectar às partidas e salas para jogos particulares. O game recebeu sua última atualização em fevereiro de 2019, mas continua com uma comunidade ativa.

Por outro lado, League of Legends, com teste beta lançado também em 2009, tornou-se um dos games mais jogados da atualidade e é um dos responsáveis por tornar os esports em um mercado mais profissionalizado e em ascenção, com investimento direto em torneios próprios da publisher. Por 10 anos, o título foi o único produzido pela Riot Games, mas conta com uma vasta gama de personagens e histórias, que são base para os novos jogos da empresa.

Já em 2011, Dota 2 chegou ao mundo... Mas de uma maneira diferente da esperada. Os fãs, que aguardavam ansiosos pela continuação do mod de Warcraft III criado em 2003, receberam um game que se distanciou da primeira versão produzida de forma independente. A segunda edição contou com investimento da Valve, que trouxe a mesma fórmula de sucesso de jogos como Counter-Strike, Team Fortress e Portal: estabelecendo parceria com os desenvolvedores da comunidade e os apoiando, transformando-os em membros da empresa e aumentando os recursos disponíveis para produção do novo título.

Diretamente influenciado por Warcraft III, nascia, então, outro game essencial para o mercado de esports. Para exemplificar, é só observar como o The International (mundial anual de Dota 2) não sai dos holofotes da mídia especializada e tradicional desde 2011 - afinal de contas, os números de audiência e de premiação do campeonato são estratosféricos, chegando a distribuir US$ 34,3 milhões (R$ 143 milhões) entre os times participantes da edição do torneio em 2019.

1/4
HoN é o que mais se assemelhou aos detalhes de Warcraft III em seu lançamento. | Foto: S2 Games/Reprodução
HoN é o que mais se assemelhou aos detalhes de Warcraft III em seu lançamento. | Foto: S2 Games/Reprodução
Imagem dos primeiros trailers divulgados de League of Legends, em 2008. | Foto: Riot Games/Reprodução
Imagem dos primeiros trailers divulgados de League of Legends, em 2008. | Foto: Riot Games/Reprodução
Imagens registradas em LoL, já em 2009. | Foto: Riot Games/Reprodução
Imagens registradas em LoL, já em 2009. | Foto: Riot Games/Reprodução
Dota 2 foi lançado em 2011 com um visual mais complexo. | Foto: Valve/Reprodução
Dota 2 foi lançado em 2011 com um visual mais complexo. | Foto: Valve/Reprodução

O público mudou e uma nova geração de jogadores, entusiastas, profissionais e amantes de jogos de competições surgiu para aproveitar a herança deixada pelo RTS, por mais que StarCraft II seja agora o carro chefe do gênero.

Warcraft III: Reforged é a chance de mostrar aos jogadores mais novos, que não puderam experienciar estes momentos iniciais da construção de todo um gênero e cenário competitivo, qual é a experiência de jogar um dos títulos mais importantes para a história do esporte eletrônico. De acordo com os desenvolvedores, o remaster é muito mais que uma repaginada no clássico: é uma maneira de emocionar os fãs antigos do game, assim como trazer novamente a experiência de viver as histórias épicas que influenciam lores de alguns MOBAs até hoje.

Warcraft III: Reforged foi lançado para PC e Mac nesta terça-feira (28).

Siga o Versus nas redes sociais para mais notícias - Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Mais notícias
ESL Pro Tour terá torneios de StarCraft II, Warcraft III e CS:GO a partir de 2020
StarCraft II

ESL Pro Tour terá torneios de StarCraft II, Warcraft III e CS:GO a partir de 2020

O circuito será feito em parceria com a DreamHack
Matheus Oliveira
Warcraft 3: Moon, lendário jogador de Night Elf, entra no Hall da Fama dos Esports
Warcraft III

Warcraft 3: Moon, lendário jogador de Night Elf, entra no Hall da Fama dos Esports

O pro player será o 8º nome a integrar a lista
Lucas Hagui
Com US$ 720 mil em premiações para Warcraft III, Blizzard anuncia circuitos competitivos na China
Hearthstone

Com US$ 720 mil em premiações para Warcraft III, Blizzard anuncia circuitos competitivos na China

Com torneios acontecendo em diversas partes do país!
Matheus Oliveira