Street Fighter

A história dos brasileiros na Capcom Cup

Veja quem já representou o Brasil na maior competição de Street Fighter
@_matheusf23
Matheus Oliveira
escreve para o Versus.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Capcom Cup é um campeonato anual que acontece desde 2013 e consiste em reunir os 32 melhores jogadores do ano para uma última competição.

Diversos brasileiros já marcaram presença nos torneios, e agora você pode conferir suas trajetórias.


Para mais sobre Street Fighter:

EVO 2018 já tem data e local divulgados

Os 5 momentos mais marcantes dos eSports

Quando jogadores viram lendas: conheça os 5 deuses japoneses dos jogos de luta


Eric “ChuChu” Moreira

ChuChu marcou presença na Capcom Cup de 2014, se classificando por pontuação. No final, Eric terminou em 13° lugar no mundial do jogo de luta.

O pro player começou a jogar com 9 anos, e foi Street Fighter 4 que despertou sua veia competitiva.

Além da Capcom Cup, ChuChu também participou da EVO em 2013 e foi convidado para o Red Bull Kumite em 2015.

Atualmente, Eric ainda comparece em alguns campeonatos. Apesar de não ser mais o destaque do cenário brasileiro, ele ainda demonstra muita habilidade com sua Chun-Li.

ChuChu jogava pela equipe da CNB. Foto: Reprodução
ChuChu jogava pela equipe da CNB. Foto: Reprodução

“Keoma” Pacheco

Keoma marcou presença na Capcom Cup de 2015, e lá, fez história: tornou-se o brasileiro a chegar mais longe na Capcom Cup, alcançando o top 8 do campeonato.

O gaúcho conseguiu derrotar grandes nomes, como Bruce “GamerBee” Hsiang, ‎Hiromiki “Itabashi” Kumada e Darryl “Snake Eyez” Lewis na competição.

Apesar da emocionante final entre Daigo “The Beast” Umehara e Ryota “Kazunoko” Inoue, Keoma foi eleito como jogador da noite.

Hoje, Keoma continua jogando e se destacando em muitos campeonatos - inclusive como comentarista em grandes torneios. Um dos destaques foi a Liga Latina de Injustice 2, onde o pro player narrou as partidas, demonstrando grande conhecimento técnico nos jogos de luta.

Keoma agora joga pelo time Vertex GG. Foto: Reprodução
Keoma agora joga pelo time Vertex GG. Foto: Reprodução

Thomas “Brolynho” Proença

Antes conhecido pelo nick de “Ibukiman”, Brolynho foi o representante brasileiro na Capcom Cup 2016, na qual terminou em 25° lugar. Tem mais: sua vaga na edição de 2017 também está garantida.

Thomas começou a jogar por volta de seus 12 anos. Sua carreira competitiva começou a brilhar em 2016, quando derrotou o coreano Lee "Infiltration" Seon-Woo - campeão da EVO daquele ano.

No ano de 2017, o jogador se destaca no cenário brasileiro e também no sul-americano, viajando pela América Latina participando de diversos campeonatos... E vencendo na grande maioria.

Brolynho também é um lutador que fez história. Na EVO deste ano, ele foi o brasileiro que foi mais longe no campeonato, chegando na 25ª posição.

Segundo o jogador, seu desafio é jogar contra os melhores, o que sempre busca fazer nos campeonatos.

Brolynho está na 16ª posição do placar de líderes da Capcom Pro Tour 2017, logo atrás de Daigo Umehara e na frente de lendas como Justin Wong. Será que o jogador fará história na competição mais importante do ano de Street Fighter?

Brolynho além de pro player trabalhava como Geofísico. Foto: Reprodução
Brolynho além de pro player trabalhava como Geofísico. Foto: Reprodução

As finais da Capcom Cup acontecem em Anaheim, na Califórnia, dos dias 8 a 12 de dezembro.

A etapa latino-americana do campeonato será realizada na Versus Fighting Cup by IGN, na Arena de eSports Webedia, em São Paulo, nos dias 2 e 4 de novembro. Você pode se inscrever na etapa qualificatória até 31 de outubro.

Matheus Rodrigues é redator do Versus e é da turma do meia-lua e soco. Siga-o no Twitter em @_omanfred.

Tags Relacionadas
Street Fighter
Mais notícias
Street Fighter: Brasil é um dos selecionados para o Intel World Open 2020
Street Fighter

Street Fighter: Brasil é um dos selecionados para o Intel World Open 2020

As qualificatórias para o torneio começam em março
Beatriz Coutinho
Street Fighter 5 terá novo modo de torneios online em breve
Street Fighter

Street Fighter 5 terá novo modo de torneios online em breve

Várias novidades de Halloween também estão por vir
Matheus Oliveira
Street Fighter: Momochi perde mais de 85% da premiação por não ter licença de pro player
Street Fighter

Street Fighter: Momochi perde mais de 85% da premiação por não ter licença de pro player

O japonês recebeu apenas cerca de US$ 560 dos mais de US$ 46 mil do torneio da Tokyo Game Show
Beatriz Coutinho